Momento mãe: De onde vêm os bebês

Vejam só como mentir para uma criança, em qualquer idade, é perigoso e idiota...esse texto recebi de uma amiga e serve de exemplo. Devemos sempre explicar os fatos da vida aos nossos filhos, de uma maneira simples e que ele seja capaz de entender, respeitando a maturidade de cada fase.


De onde vêm os bebês

Sentado à mesa da cozinha, o filho de oito anos faz a lição, enquanto a mãe vai pra lá e pra cá e termina de preparar o almoço.
De repente,
ele pára, observa com atenção o barrigão de grávida da mãe, coloca a ponta emborrachada do lápis na boca, aponta o dedinho indicador em direção à barriga materna e sentencia:
– Manhê! Você sabe como o bebê foi parar aí?
A mãe pára tudo que está fazendo e sente um frio percorrer a espinha. Respira fundo, enquanto diz para si mesma que sabia que um dia essa hora chegaria. Seca as mãos no avental, puxa uma cadeira, senta-se ao lado do filho e com um tom o mais didático possível, inicia a conversa com o pequeno:
– Oh, querido, por que está pensando nisso agora?

– Ué, porque eu estou pensando, mãe... Você sabe como o bebê foi parar
aí dentro? – Meu bem, claro que sei. Sei, sim...
– Hmmm, e como é que foi, então?
– É... Bem... Foi... Filho, é o seguinte... Sabe o papai?

– O que é que tem o papai?

- Bem, o papai, assim como todos os papais de todos os bebês do mundo
inteirinho, tem uma porção de sementinhas com ele. Você entende?
– Sementinhas? Igual às sementinhas das frutas?
– Sim, igual às sementinhas das frutas. Elas ficam guardadas num bolsinho especial que só os papais têm.
– Hmmm... E daí?
– E daí que... Bem... É... Quando um papai casa com uma mamãe...
Bem... Chega um dia que o papai e a mamãe pensam: "ah, acho que está na hora de termos um bebê!". Então acontece algo muito mágico e bonito...
– O que acontece, mãe?
– Bom... Acontece que o papai escolhe uma de suas sementinhas e a entrega para a mamãe. Então a mamãe guarda a sementinha dentro da barriga e ela vira um bebê.
– E como você coloca ela dentro da barriga?

– É... Como...? Como eu... coloco dentro da barriga? Bem... É... Ora,
meu filho... Isso é muito simples e natural, é...
– Como é, mãe?
– Bem... Aflita, a mãe arrisca: – Ora... é pelo umbigo!
– Pelo umbigo?

– Sim, meu filho, pelo umbigo. É para isso que servem os umbigos.


O menino levanta sua camiseta e assustado olha para o próprio umbigo.

– Mas, mãe, não são só as mamães que têm bebês?
Percebendo o impasse causado, a mãe tenta contornar a situação:
– É, bem... Sim, querido, são só as mamães que têm bebês...

– Mas então para que servem os umbigos dos papais?

– Bem... Os umbigos dos papais servem... servem para... para guardar
as sementinhas, é isso! Os umbigos dos papais servem para guardar as sementinhas! Entendeu?

O menino faz uma expressão de quem está imaginando a cena. O pai e a mãe, um de frente para o outro. O pai começa a rir, a mãe começa a rir. O pai levanta a camiseta, tira uma sementinha do umbigo, dá a sementinha para a mãe, a mãe levanta a camiseta e coloca a sementinha no umbigo.

– Entendeu, meu bem?

Enquanto o menino continua pensativo, a mãe levanta-se da cadeira,
triunfante, e se volta para seus afazeres domésticos.
Alguns minutos
depois, quando vai colocar uns pratos na mesa, ela percebe que o menino está apagando com insistência e afinco uma página inteira de anotações em seu caderno.

– Se enganou em alguma resposta, querido?
– É, acho que sim.
– E qual foi?

– "De onde vêm os bebês?". Eu tinha respondido: "Naturalmente, eles
vêm do ato sexual entre macho e fêmea da mesma espécie, onde ocorre a união entre óvulo e espermatozóide", mas agora você me explicou de outro jeito, mãe. Acho que minha professora e meu livro de ciências não entendem nada de bebês.

A mãe estremece.

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

14 Comments:

Simone said...

eu fui bem breve: do céu
e acabaram as perguntas por aí (pelo menos por enquanto), rs

Luiz Caio said...

Oi Edna! Bom dia!
É!... Subestimar a inteligência de uma criança nunca foi uma boa idéia... Nos dias de hoje então, nem pensar!rsrs

TENHA UMA ÓTIMA QUINTA FEIRA!
BEIJOS.

Cin said...

KKKKKKK ai meu Deus logo logo chegará minha vez de responder essas perguntas...
Mto legal o texto.
Bjinhos!

MamaNunes said...

Que graça!!! Pior que ainda acontecem essas coisas...
Fiz um teste para seu template.

http://edna-meninarteira.blogspot.com/

Vai ver o que acha e me diz!
beijos

Margarete said...

Isso é muito complicado né?! Outro dia minha flor queria saber como que os bebês saiam da barriga das mães...

Jana said...

as crianças hj estão bem além de nós...

bernardo quando me perguntou recebeu uma resposta que ele entendesse mas sem mentiras!

beijo

Andressa said...

Não quero nem ver quando for minha vez de responder estas perguntas....

Simone said...

kd as dicas do final de semana? não teve mais? bjs

Flávia B. said...

Ai, Edna, que risadas gostosa que eu dei aqui... ainda não sou mãe, mas já tinha na cabeça toda a história da sementinha pra contar - pena que os livros de ciências joguem todo nosso esforço imaginativo por água abaixo!

Beijos!

Quase Trinta said...

Crianças tem cada uma...
socorro..rs
bom final de semana

Jac C. said...

A escola tem dado uma ajudinha.
Minha filha, aos 10 anos é que tem me explicado como acontece tudo...rs - desde a menstruação até a concepção.
Os tempos mudando né, amiga!
Bjs e bom fim de semana!

Fabiola said...

kkkk
linda!

SAM said...

hahhaahahah Acredita que antes de chegar ao final, já sabia? Porque hoje em dia, as escolas administram esta e outras questões. Não adianta a mãe fazer historinhas rsrsrs. Agora causa algumas "saias justas". Lembro que eu tinha uns 45 anos...por aí..Hj estou com 52. Bom, mas é que minha filha caçula ( tive com 35 anos e fiz a ligadura) cismou que queria um irmãozinho japonês rsrsrs. Expliquei que tinha idade e feito ligadura. Impossível atender o desejo dela. Ela aí veio com duas alternativas: Ora tem como tentar desfazer isso! A outra saída dela foi: faça uma inseminação artificial! kkkkkkkkkkkkkk! Respondi que iria ficar esquisito ter um filho japonês, sendo meu marido paraibano hahahahahaha. Ela relutou, mas continuei meus argumentos e ela esqueceu. Tive que rebater vários argumentos dela e fundamentar direitinho!


Beijos e ótima semana!

Mila said...

hauahauhaua...
Uma criança que acredita na mãe!!! Isso nessa idade é que me surpreende!!!! hauahuahaua
Beijos Mila

 
Pensamento Nosso - Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu Templates Novo Blogger