Dica Literária: HOMEM LENTO













Mais uma dica recebida e repassada.

HOMEM LENTO, editado pela Editora Companhia da Letras, é um romance J.M. Coetzee (John Maxwell Coetzee), escritor sul-africano que recebeu o Prêmio Nobel de Literatura em 2003.
Segue sinopse obtido no site da Livraria Artepaubrasil:

"Quando o fotógrafo Paul Rayment, homem de sessenta anos, perde a perna em um acidente de bicicleta, sua vida solitária é irremediavelmente transformada.
Em meio a crises de desesperança e resignação surge Marijana, uma prática e objetiva enfermeira croata por quem ele se apaixona.
Enquanto Paul pondera como conquistar o coração dela, recebe a visita da misteriosa escritora Elizabeth Costello, personagem de outros dois livros de Coetzee, que desafia Paul a assumir um papel ativo na própria vida.
Em Homem lento, J. M. Coetzee nos oferece uma profunda meditação sobre o que nos torna humanos e sobre o que significa envelhecer. A luta de Rayment com sua própria humanidade é apresentada na voz límpida e intransigente de um dos maiores escritores da atualidade, e o resultado é uma história comovente sobre amor, sexo, mortalidade e literatura, que assombra o leitor a cada página.

"Os romances de J. M. Coetzee caracterizam-se pela composição habilidosa, pelo diálogo fecundo e pelo brilho de análise. Seus livros são surpreendentemente diferentes uns dos outros. Coetzee capta a fagulha divina do homem". - A Academia Sueca, em 2003, ao conceder o Nobel a J. M. Coetzee

"Composição magnífica, de profundo alcance intelectual e maravilhosamente bem escrita". - The New York Times Book Review

"Homem lento se apresenta como uma meditação sobre o viver e o escrever, colocando em questão o romance como gênero literário. É mais um testemunho da enorme importância de J. M. Coetzee, um dos maiores e mais perspicazes autores da atualidade". - The Times Literary Supplement"




sábado, 30 de junho de 2007

Dica de Prosecco: Col dei Salici Prosecco di Valdobbiadene D.O.C. Brut 2005



Sabadão e vamos mudar um pouco, hoje a dica é de um belo Prosecco italiano: Col dei Salici Prosecco di Valdobbiadene D.O.C. Brut 2005.
O site da Expand diz:



"Boa tipicidade, grande qualidade e ótimo custo-beneficio são os dotes que destacam este Prosecco. Ótimo aperitivo, acompanha frios e entradas leves, massas e risotos com molho de frutos do mar, carnes brancas e queijos frescos. Vinho para os jovens que gostam de bebidas leves e `amigáveis`. "

Então, vamos aproveitar o dia e saborear esse belo Prosecco.
Salut!

Dicas de fim de Semana


Demorei, mas estão aqui, as boas do fim de semana:


BELO HORIZONTE:

Nando Reis e os Infernais: o cantor e músicos fazem show no Chevrolet Hall, dia 30/06, às 22 horas.


CURITIBA

Ivete Sangalo: cantora baiana faz show no Pedreira Paulo Leminski - Centro de Cultura, Rua João Gava, s/n°. - Pilarzinho, dia 01/07, às 20:00 horas, mas o portão abre às 13:00 horas.

Peça O Pequeno Príncipe: com Luana Piovani, no Teatro Guairão - Auditório Bento Munhoz da Rocha Netto, de 29/06 a 30/06 - Sex e Sab Horário: sex, às 20h; sab, às 18h .

Exposição Volpi - o Mestre de sua Época - no Museu Oscar Niemeyer, de 29/06 a 30/09 - Ter, Qua, Qui, Sex, Sab e Dom Horário: das 10h às 18h. Imperdível!!!!!!


PORTO ALEGRE:

Balé Real da Dinamarca: Teatro do Bourbon Country, Rua Túlio de Rose, 80 - 2º piso Passo da Areia, dia 29/06 - Sex Horário: às 21h.
Em sua sexta turnê brasileira, a companhia de 249 anos traz, além de seu corpo de baile de 19 bailarinos, estrelas como Nikolaj Hubbe, do New York City Ballet, e Caroline Cavallo. O atual repertório cultiva as mais sólidas tradições do balé misturando um programa clássico e outro contemporâneo, envolvendo tanto músicas de compositores como Stravinsky, Tchaikovsky e Mozart, quanto da banda The Beatles.


RIO DE JANEIRO:

Marisa Monte: a maravilhosa cantora faz show no Vivo Rio, de 30/06 a 08/07 - Sex, Sab e Dom Horário: 22h. Não percam!!!!!!

Mart´nália: a cantora faz show no Museu do Açude, dia 01/07 - Dom Horário: 14h30. É grátis!!!!

Mutantes: grupo faz show no Circo Voador, de 29/06 a 30/06 - Sex e Sab Horário: 22h


SALVADOR:

Tributo a Ben Jor: no Boomerangue, Rua da Paciência, 307, Rio Vermelho - Zona 0 - 3334-6640, dia 29/06, às 22:00 horas.

A Sexta Dupla do Boomerangue prestará uma homenagem ao cantor e compositor Jorge Ben Jor. Quem vai comandar a noite especial é a banda Os My Friends, que preparou um repertório com clássicos gravados pelo carioca desde 1963.Os My Friends surgiu em novembro de 2005, quando Luciano Correia e Joćo Paulo Castelhano, ambos integrantes da banda de reggae Mosiah Roots, resolveram encabeçar um projeto paralelo que transparecesse a grande sintonia musical existente entre eles.O som do grupo reverencia importantes nomes da MPB, como Jorge Benjor, Tim Maia, Gilberto Gil, Gerônimo, Davi Moraes, Seu Jorge, entre outros, além de apresentar composições próprias que tem como referência o ijexį, o samba, o samba-rock e uma batida funkeada. A formação traz Leonardo Castelhano (Baixo), Wilton Batata (Percussão), Alexandre
Loro (Percussão), Paulo Fael (Teclados) e Anderson Alvim (Bateria).

Bar Dona Flor: Clima de boteco, vista privilegiada da Baía de Todos os Santos e um chope cremoso ou cerveja gelada. As regalias são oferecidas aos clientes do bar Dona Flor, inaugurado em janeiro de 2006.Idealizado por cinco sócios paulistas, o bar possui um cardápio com petiscos de várias regiões do país. Destaque para o bolinho de bacalhau, arroz carreteiro e aipim com caranguejo, além do joelho de porco e croquetes.A preocupação com o menu não se restringe aos petiscos. Para garantir a qualidade dos produtos, as bebidas repousam por 30 horas em uma câmara fria, vão para a geladeira de oito a dez horas antes do consumo e são servidas em copos resfriados.
Endereço: Rua Airosa Galvгo, 44, Barra - Zona 0 - 3237-5325 Horário: segunda a sexta, das 17h até o último cliente; sábado e domingo, das 12h até o último cliente. Perfil: Para ir com os amigos, para fazer happy hour Público: Descontraído


BRASÍLIA:

Casa Noturna UK Brasil Pub: SCLS 411, bloco B, loja 28 - Asa Sul - Zona 0 - 3346-5214.

O desmembramento da antiga boate Music Hall deu origem ao UK Brasil Pub e ao Na Venda Grill em 2002. Escurinho e aconchegante, o local é frequentado por quem gosta de ouvir boa música e paquerar.No térreo, há um palco e uma pista de dança, onde normalmente acontecem shows de rock e pop, além de um balcгo com banquinhos e algumas mesas. No primeiro andar, funciona uma espécie de lounge, com pufes e jogo de dardos.No cardápio, os brasilienses encontram chopes, cervejas e petiscos, como carpaccio, batatas fritas e pasteizinhos.
Horário: terça a sábado, das 20h às 3h. Perfil: Para paquerar, ir com os amigos, dançar e fazer happy hour Público: Descontraído


SÃO PAULO:

Mariza: a cantora apresenta seu show de fados hoje, 29/06, no Tom Brasil, às 22: 00 horas

Lô Borges: o cantor mineiro faz show dias 30/06 e 01/07 no Sesc Santana. Sábado às 21:00 horas e domingo às 19:00 horas.

Luciana Mello e Jair Oliveira: fazem show dias 30/06 e 01/07, no Tom Jazz, às 22:00 horas.

Luiza Possi: a cantora faz show hoje, 29/06, no Bar Brahma, às 23:00 horas.

Bar Boteco Vila Rica: Rua Ministro Jesuino Cardoso, 299, Vila Olimpia - Zona Sul - 3044 0914.

Inspirado no Rio de Janeiro, o Boteco Vila Rica tem suas mesas dispostas sobre uma calçada temática, igual a da Praia de Copacabana.É um ambiente tranquilo e descontraído, que combina com um clima de happy hour. Aparelhos de TV e telões estão sempre ligados transmitindo algum jogo de futebol de campeonatos brasileiros estaduais ou até internacionais.No cardápio, diversas opções de drinks e petiscos, como caipirinhas e bolinhos de camarão.
Horário: segunda a sexta, das 17h ao ultimo cliente; sábado e domingo, das 14h ao ultimo cliente. Capacidade: 200 pessoas Perfil: Para ir com os amigos e paquerar
Público: Arrumadinho

Janaaaaaaaaaaaaaaa, me esforcei, mas não consegui de novo nada sobre Fortaleza, se você tiver dicas, pode passar, please.


fontes: site do Terra e site guia da semana

sexta-feira, 29 de junho de 2007

Premiações


Nossa, que jeito bom de começar o dia!!!!!!
Fui indicada pelo meu amigo blogueiro R. Lima para o prêmio 7 Maravilhas da Blogoesfera.
Fiquei tremendamente honrada e feliz e venho agora dar continuidade, listando meus indicados.
Vamos primeiro as regras:


7 Maravilhas da Blogoesfera

1.Podem participar na votação todos os bloggers que mantenham blogues ativos há mais de um mês [os outros esperem por outra idéia brilhante que alguém irá ter].

2. Cada blogger deverá referenciar sete nomes de blogs. A cada menção corresponde um 1 voto.

3. Cada blogger só poderá votar uma vez, e deverá publicar as suas menções no seu blog [da forma que melhor lhe aprouver], enviando-as posteriormente para o seguinte e-mail: 7.maravilhas.blogoesfera@gmail.com. No e-mail, para além da escolha, deverão indicar o link para o post onde efetuaram as nomeações. A data limite para a publicação e envio das votações é dia: 01/07/2007.

4. De forma a reduzir alguns constrangimentos [e desplantes], e evitar algumas cortesias desnecessárias, também são considerados votos nulos:- Os votos dos blogger(s) em si próprio(s) ou no(s) blogue(s) em que participa(m);- Os votos no blog O Sentido das Coisas.No dia 7.7.2007 serão anunciados os vencedores e disponibilizadas todas as votações.


Tarefa muito difícil indicar somente alguns, já que adoro todos que estão linkados em meu blog, mas como só podem ser 7, vamos lá:









Agora os indicados cumpram seu papel e indiquem seus preferidos.
Beijos e obrigada!

Mãe Peregrina



Bom dia!!!!

Hoje amanheci muito feliz, pois a imagem da Mãe Peregrina pernoitou no meu lar.
Perto da minha casa tem uma capela muito bonitinha e eles fazem essa peregrinação da Santa...cada noite ela passa no lar de uma pessoa e ontem foi nossa vez.

Sou católica e espero que a benção que ela com certeza derramou em meu lar, se estenda ao lar de todos que acreditam também!
Estamos precisando de tantas bençãos nesse mundo violento...amém!

imagem: www.schoenstatt.de


O poder da mídia


Bom diaaaaaa, finalmente chuva, aleluia!


Ontem a noite bateu uma vontade louca de comer BigMac...sabe quando você até sente o gosto do lanche? Hummmm....

Bom, juntou a fome, com a vontade de comer, a preguiça de fazer comida e meu filho querendo mais um brinquedo do Mclanche Feliz...motivos muito fortes pra eu seguir para o McDonald´s pertinho da minha casa, hehehehehe.

Quando pedi o Mclanche feliz, adivinhem????????? Não estavam vendendo a promoção, pois simplesmente tinham acabado todos os brinquedos.
Agora imagina se eu chego em casa com o lanche e sem o brinquedo....não dá!
Já que tínhamos mesmo que abastecer o carro, lá fomos nós para outro McDonald´s.

Mas, de novo não tinha mais os brinquedos do Shrek...a atendente falou que esgotou na velocidade da luz! Anunciaram na Tv que novos brinquedos seriam lançados a partir de hoje, dia 28, mas devido ao sucesso da promoção, enviaram antes e até mesmo o 2o. lote já tinha acabado.

O jeito foi pegar um brinquedinho da linha deles, que eles tem de reserva para ocasiões assim.
Meu filho fez uma caretinha quando viu, pois na verdade destava querendo o brinquedo do Biscoito do filme do Shrek, mas depois ficou contente mesmo assim.

Gente, isso me fez refletir mais uma vez como a mídia tem um poder fenomenal!
Junte um filme de sucesso + um lanche que a criançada gosta, misture tudo e lance na mídia como promoção, pronto, é garantia de sucesso absoluto!!!!!!!!
As crianças ficam enlouquecidas com esses brinquedos do McDonald´s. É um tal de querer levar para a escola, de trocar na hora do intervalo com o amiguinho...eu também acho bom, pois são resistentes, ainda mais pra quem tem um filho que adora ficar jogando os brinquedos, affff!
Enfim, a mídia vai lançando, os filhos vão querendo e nós pais, que somos todos bobos, vamos comprando e comendo, riso.

imagem: www.portalkids.org.br





quinta-feira, 28 de junho de 2007

Poema: Sebastião da Gama



Bom dia!!!!!!
Hoje ficaremos com um poema do poeta português Sebastião da Gama.
Nasceu em 1924 na Vila Nogueira de Azeitão, Setúbal e morreu em Lisboa, em 1952.

Sebastião Artur Cardoso da Gama foi poeta e professor. Colaborou também nas revistas Árvore e Távola Redonda.
Seu primeiro livro foi Serra-Mãe, datado de 1945.
Fundador da Liga para a Proteção da Natureza, em 1948.
Ficou para a história pela sua dimensão humana, nomeadamente no convívio com os alunos, registrado nas páginas do seu famoso Diário, iniciado em 1949 e publicado postumamente em 1958.
O Diário é um interessantíssimo testemunho da sua experiência como docente e uma valiosa reflexão sobre o ensino.

As Juntas de Freguesia de São Lourenço e de São Simão, instituíram, com o seu nome, um Prêmio Nacional de Poesia.
No dia 01 de Junho de 1999, foi inaugurado em Vila Nogueira de Azeitão, o Museu Sebastião da Gama, destinado a preservar a memória e a obra do Poeta da Arrábida, como era também conhecido.

O poema Pelo Sonho É Que Vamos, foi também publicado postumamente, em 1953.
Vamos a ele:

Pelo sonho é que vamos

Pelo sonho é que vamos,
comovidos e mudos.
Chegamos? Não chegamos?
Haja ou não haja frutos,
pelo sonho é que vamos.
Basta a fé no que temos.
Basta a esperança naquilo
que talvez não teremos.
Basta que a alma demos,
com a mesma alegria,
ao que desconhecemos
e ao que é do dia a dia.
Chegamos? Não chegamos?
-Partimos. Vamos. Somos.

(Sebastião da Gama)

Dedico esse poema a minha amiga blogueira Simone, que ultimamente anda precisando de força e incentivo, sorriso.

fontes: http://www.astormentas.com/din/biografia.asp?autor=Sebasti%E3o+da+Gama
http://pt.wikipedia.org/wiki/Sebastião_da_Gama

imagem: www.azeitao.net

quarta-feira, 27 de junho de 2007

Indicação de Blog


Tenho visitado blogs muito interessantes, os quais estão relacionados na minha lista "quem ando visitando".

Seria tremendamente injusto da minha parte citar somente alguns, já que acho todos muito bons, cada um dentro de sua particularidade. Então, toda semana vou indicar três, assim ninguém fica triste comigo também, sorriso.

Essa semana indico o blog Mar de Sonhos, é MARAVILHOSO!!!!!!!
Tem poesias lindas, fotos lindas e músicas lindas. É de muito bom gosto, quem gosta de poesia, vai amar!

O outro blog, é O Alquimista, com textos inteligentes, muito bem escritos e que nos fazem sentir como o personagem da história. Tem fotos muito bonitas também.

O outro é Do Avesso, a Nilza coloca toda sua alma e coração nas coisas que escreve e também tem sempre uma música bonita para curtirmos no blog.

imagem: ladyvih.blogs.sapo.pt


terça-feira, 26 de junho de 2007

Os cinco sentidos: Paladar





Bom dia!!!!

Encerrando a série de post sobre os Cinco Sentidos, vamos falar hoje sobre o paladar.

Dá pra imaginar não conseguir sentir o gosto de nada????
Não poder saborear o gosto de uma suculenta fruta, de um pecaminoso bolo de chocolate com morangos, de um excelente vinho; aonde você tem que deixá-lo correr toda sua boca, pra sentir sua magnitude!

Não vou negar, sou um bom garfo...não no sentido de quantidade, mas de qualidade. Sou daquelas que sabe apreciar um bom prato, bem feito, com efeito visual, olfativo e no paladar...tem alimentos que faço questão de comer bem devagar, pedacinho por pedacinho, só pra poder apreciar tudo, até o final.
É uma característica minha e o mais engraçado, já notei que meu filho também é assim.

Tem gostos que também nos fazem lembrar de um momento, de um lugar, de uma pessoa...as associações são inevitáveis e muitas vezes prazerosas.
Lembro dos pratos típicos que experimento nas minhas viagens (adoro provar algum prato típico da região, senão não tem graça em viajar) e sempre suspiro lembrando do momento de paz e diversão.
Ver seu filho se deliciando lambendo a mão lambuzada de chocolate...riso...e lambuzando roupa, rosto, cabelo, depois olhando pra você e rindo.

Sentir o gosto da pele da pessoa que amamos, hummm...podemos descobrir novas fontes de prazer...ele se renova, redobra e torna-se um daqueles momentos especiais e inesquecíveis.
Por exemplo, você que acabou de ler agora, tenho certeza que está lembrando de algum momento assim, sorriso, onde pôde sentir o gosto de quem você ama ou amou...gosto da pele, ou gosto de alguma coisa em contato com a pele...chocolate, sorvete, champagne, chantilly...amor e alimento são combinações perfeitas, evocando sensualidade!

O meu preferido: o gosto de um beijo!
Hummmm, aquele ou aqueles beijos que sempre ficarão na nossa memória...que te causam frisson, arrepios subindo pelo corpo, aquecendo a alma e o coração e quando a lembrança chega até os lábios, você abre um sorriso e saboreia, como se o estivesse sentindo.

A série chega ao fim, mas espero que para vocês tenha servido da mesma forma que serviu para mim.
Me fez dar mais valor as coisas que temos, que achamos banais, mas quando paramos para pensar e ler, percebemos que de banais não tem nada!
Ter alguma deficiência física é complicado e ter que ajustar sua vida em função disso, é mais complicado ainda.
Admiro as pessoas que transformam deficiência em superação!
Também me fez pensar mais em: tocar, ver, ouvir, sentir e saborear todos que amo e todos os momentos que vivo.
A felicidade é hoje, é agora, é cada momento vivido e aproveitado....o amanhã, não sabemos...o ontem, já foi, não podemos mudar.
E tudo se resume no amor...sorriso...então, vamos amar e ser feliz!



imagem: comsentidocom.blogspot.com

Música: Don't Let The Sun Go Down On Me

Bom dia!!!!

Mais uma segunda-feira e com ela uma música MARAVILHOSA!
Sempre que escuto Don't Let The Sun Go Down On Me, me emociono muito, ainda mais sendo interpretada por esse dois cantores que adoro. Vozes tão diferentes, mas que combinaram de forma estupenda!

Muitas vezes quando perdemos alguém que amamos, quando esse alguém nos fecha a porta, é como se nos perdessemos dentro de nós mesmos. Juntar os cacos e refazer a vida torna-se por vezes uma tarefa dolorosa, mas necessária...
Senhoras e senhores, Elton John e George Michael.





Don't Let The Sun Go Down On Me

I can't light no more of your darkness
All my pictures seem to fade to black and white
I'm growing tired and time stands still before me
Frozen here on the ladder of my life

It's much too late to save myself from falling
I took a chance and changed your way of life
But you misread my meaning when I met you
Closed the door and left me blinded by the light

Don't let the sun go down on me
Although I search myself, it's always someone else I see
I'd just allow a fragment of your life to wander free
But losing everything is like the sun going down on me

I can't find, oh the right romantic line
But see me once and see the way I feel
Don't discard me just because you think I mean you harm
But these cuts I have they need love to help them heal

Don't let the sun go down on me
Although I search myself, it's always someone else I see
I'd just allow a fragment of your life to wander free
Cos losing everything is like the sun going down on me

Don't let the sun go down on me
Although I search myself, it's always someone else that I see
I'd just allow a fragment of your life to wander free, baby
Cos losing everything is like the sun going down on me

segunda-feira, 25 de junho de 2007

Estar sozinho




Bom dia, galera...

Recebi esse texto do meu irmão.
O autor é o médico psicoterapeuta Dr. Flávio Gikovate.




Estar sozinho

Não é apenas o avanço tecnológico que marcou o inicio deste milênio. As relações afetivas também estão passando por profundas transformações e revolucionando o conceito de amor.

O que se busca hoje é uma relação compatível com os tempos modernos, na qual exista individualidade, respeito, alegria e prazer de estar junto, e não mais uma relação de dependência, em que um responsabiliza o outro pelo seu bem-estar.
A idéia de uma pessoa ser o remédio para nossa felicidade, que nasceu com o romantismo está fadada a desaparecer neste início de século.
O amor romântico parte da premissa de que somos uma fração e precisamos encontrar nossa outra metade para nos sentirmos completos.

Muitas vezes ocorre até um processo de despersonalização que, historicamente, tem atingido mais a mulher. Ela abandona suas características, para se amalgamar ao projeto masculino.
A teoria da ligação entre opostos também vem dessa raiz: o outro tem de saber fazer o que eu não sei.
Se sou manso, ele deve ser agressivo, e assim por diante. Uma idéia prática de sobrevivência, e pouco romântica, por sinal.

A palavra de ordem deste século é parceria. Estamos trocando o amor de necessidade, pelo amor de desejo. Eu gosto e desejo a companhia, mas não preciso, o que é muito diferente.
Com o avanço tecnológico, que exige mais tempo individual, as pessoas estão perdendo o pavor de ficar sozinhas, e aprendendo a conviver melhor consigo mesmas.
Elas estão começando a perceber que se sentem fração, mas são inteiras.
O outro, com o qual se estabelece um elo, também se sente uma fração. Não é príncipe ou salvador de coisa nenhuma. É apenas um companheiro de viagem.

O homem é um animal que vai mudando o mundo, e depois tem de ir se reciclando, para se adaptar ao mundo que fabricou.
Estamos entrando na era da individualidade, o que não tem nada a ver com egoísmo. O egoísta não tem energia própria; ele se alimenta da energia que vem do outro, seja ela financeira ou moral.
A nova forma de amor, ou mais amor, tem nova feição e significado. Visa à aproximação de dois inteiros, e não a união de duas metades.
E ela só é possível para aqueles que conseguirem trabalhar sua individualidade.

Quanto mais o indivíduo for competente para viver sozinho, mais preparado estará para uma boa relação afetiva.
A solidão é boa, ficar sozinho não é vergonhoso. Ao contrário, dá dignidade à pessoa.
As boas relações afetivas são ótimas, são muito parecidas com o ficar sozinho, ninguém exige nada de ninguém e ambos crescem.
Relações de dominação e de concessões exageradas são coisas do século passado. Cada cérebro é único. Nosso modo de pensar e agir não serve de referência para avaliar ninguém.
Muitas vezes, pensamos que o outro é nossa alma gêmea e, na verdade, o que fizemos foi inventá-lo ao nosso gosto.

Todas as pessoas deveriam ficar sozinhas de vez em quando, para estabelecer um diálogo interno e descobrir sua força pessoal.
Na solidão, o indivíduo entende que a harmonia e a paz de espírito só podem ser encontradas dentro dele mesmo, e não a partir do outro.
Ao perceber isso, ele se torna menos crítico e mais compreensivo quanto às diferenças, respeitando a maneira de ser de cada um.
O amor de duas pessoas inteiras é bem mais saudável. Nesse tipo de ligação, há o aconchego, o prazer da companhia e o respeito pelo ser amado.
Nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem de aprender a perdoar a si mesmo...


Gostei muito dessa frase: "As boas relações afetivas são ótimas, são muito parecidas com o ficar sozinho, ninguém exige nada de ninguém e ambos crescem."

Enquanto ficarmos esperando que o outro seja aquilo que sonhamos, a imagem que criamos de perfeição, nunca seremos felizes. A felicidade de uma relação, consiste em aceitar e respeitar a pessoa como ela é, com seus defeitos e qualidades. Se os defeitos te incomodam ao ponto de tornar a relação um inferno, é hora de você pensar: "opa, acho que não servimos um para o outro!"

Ceder é essencial, abrir mão de algumas coisas faz parte, mas querer transformar alguém naquilo que ela não é, nunca vai dar certo.

Cortar laços, se lançar a novos desafios dá medo e muitas vezes por isso continuamos numa relação falida e que nos faz sofrer.

Ficar sozinho nem sempre é ruim. Muitas vezes é o tempo que precisamos para respirar, reavaliar nossa vida, jogar fora o que está ruim e dar uma chance de recomeço a si mesmo.

Ai, quando o balanço foi feito, abra as portas e janelas do coração e deixe alguém entrar...tem sempre alguém passando do lado de fora!



imagem: http://olhares.aeiou.pt/ah_se_eu_pudesse/foto1295267.html





domingo, 24 de junho de 2007

Dica Literária: NÃO VERÁS PAÍS NENHUM (EDIÇÃO COMEMORATIVA 25 ANOS)



Mais uma indicação recebida....conferi a sinopse e gostei.

NÃO VERÁS PAÍS NENHUM, de Ignácio de Loyola Brandão, é uma romance editado pela Editora Global.
Segue sinopse do livro, o qual pode ser adquiro na Livraria Artepaubrasil.

"Há quem diga que diga artistas são uma espécie de antena de raça. E são mesmo - por sua capacidade de antever, enxergar muito antes que os simples mortais, graças a sua sensibilidade aguda. E a um dom que os faz ser ouvidos.
Kofi Annan, secretário-geral da ONU, passou anos repetindo que, hoje, os problemas centrais da humanidade são mudanças climáticas e padrões insustentáveis de produção e consumo, além da capacidade de reposiçãoda biosfera terrestre.Ficou rouco de tanto falar, poucos o ouviram.
A primeira edição deste livro é de 1981. Ele vai para a 25ª edição.
As pessoas lêem. Sabem que o autor está falando, há um quarto de século, das mesmas coisas que o secretário-geral da ONU viria tratar muito depois. Mas em 1981, só meia dúzia de cientistas tratava das ameaças que se desenhavam. E neste livro, daquele ano, volta e meia o leitor tem de dizer a si mesmo "É ficção!", para não ser engolido e sufocado pelas realidades de hoje e pelas alegorias que povoam as páginas.
É um livro captado por antenas de sensibilidade. Por isso é tão atual, tão lido - fora o estilo que são outros quinhentos.

Durante muitas décadas a poesia A Pátria, de Olavo Bilac, foi lida, decorada e recitada pelas crianças brasileiras. Os versos iniciais diziam: "Ama, com fé e orgulho, a terra em que nasceste!/ Criança! Não verás nenhum país como este!"
Não deixa de ser uma ironia cruel encontrar o verso bilaqueano adotado como título (e com seu significado virado pelo avesso) de um dos romances mais devastadores e pessimistas da literatura brasileira, o oposto do róseo otimismo do poeta das estrelas, Não Verás País Nenhum, de Ignácio de Loyola Brandão.

Enquanto gerações de crianças brasileiras recitavam o poema de Bilac, o país (aliás, em sintonia com o mundo) ia acelerando, lentamente, o seu processo de autodestruição, com a devastação das florestas, o acúmulo de lixo, a degradação do meio ambiente, a que se juntou, nos últimos tempos, à destruição da camada de ozônio do planeta, projetando perspectivas sombrias para a humanidade. Romance apocalíptico, no sentido de contar uma história do fim dos tempos, Não Verás País Nenhum se desenrola em um futuro não determinado, mas cada vez mais presente na realidade do brasileiro.

Uma época terrível, na qual a Amazônia se transformou em um deserto sem nenhuma árvore; onde "O lixo forma setenta e sete colinas que ondulam, habitadas, todas. E o sol, violento demais, corrói e apodrece a carne em poucas horas"; onde a carência de água impõe a reciclagem da urina, bebida pelas pessoas.
A administração do país chegou ao caos.
Governantes medíocres, cada vez mais afastados do povo, interessados apenas em vantagens pessoais, uma polícia corrupta e assustadora.
No meio desse mundo sombrio, uma história de amor, na qual o autor sugere que nem tudo está perdido, pelo menos enquanto o bicho-homem alimentar esperanças e for capaz de gestos de generosidade."


Me parece um livro forte e que com certeza fará pensar e prestar mais atenção aos problemas ambientais do mundo, tema tão discutido hoje em dia.
Boa leitura!





sábado, 23 de junho de 2007

Dica de vinho: PradoRey Elite 1999



Se você tem um dinheiro sobrando ( um bom dinheiro!) e quer impressionar alguém ou comemorar uma data especial, o vinho é este: PradoRey Elite 1999!
Foi destaque no Guia de Vinhos da Revista Gula da edição de 2006 e recebeu 91 pontos na Wine Enthusiast, que disse: "Imaginem o perfume de uma torta de amora temperada com baunilha, canela e cravo. Este Tempranillo 100% mostra profundidade e taninos excepcionalmente ricos e sedosos, casando com a acidez suculenta e muita elegância. É muito macio e polido..."

De acordo com o site Estação do Vinho: “ é um vinho espanhol de rubi intenso e grande consistência. Muito complexo olfativamente, com frutas em compota, especiarias doces, notas minerais, balsâmicas e empireumáticas (tostado). Profundo e de rara harmonia, com final incrivelmente persistente e complexo. ENVELHECIMENTO: 12 meses em barricas novas de carvalho americano da zona de Missouri, e depois mais 06 meses em tonéis de carvalho francês de Névers, de 20.000 litros. Amadurece por mais 10 meses em garrafa antes da emissão ao mercado. ESTIMATIVA DE GUARDA: 15 anos “

Então, quem puder, abra a carteira e aprecie esse vinho que dizem ser excelente.
Salut!






Dicas de fim de Semana



Vamos as boas do fim de semana.





SÃO PAULO:

Fernanda Porto e Chico César: os cantores fazem show no domingo, dia 24/06, às 12:30 horas, no Shopping Anália Franco. É grátis!!!!

Para pais e filhos:
Ioga com lendas Indianas: Cristina Pitanga conta histórias do livro " Ioga para Crianças". São lendas Indianas que falam de bichos e elementos da natureza - e também de concentração e postura. Hoje, 22/06, às 16 horas e amanhã, 23/06, às 11 horas; na Livraria Omnisciência. É grátis!!!

O Menino Maluquinho: peça infantil inspirada no livro de Ziraldo, no Teatro Bibi Ferreira, Av. Brigadeiro Luiz Antônio, 931 - Bela Vista - sábados e domingos, às 16:00 horas


BELO HORIZONTE:

Tianastácia: a banda de rock se apresenta hoje, 22/06, às 21:30 horas, no Musica Hall.

Beth Carvalho: a cantora se apresent amanhã, 23/06, às 18:30 horas, na Estação do Conde


PORTO ALEGRE:

Rapunzel - O Musical: Um dos mais conhecidos contos dos Irmãos Grimm ganha adaptação de Ronald Radde, que também assina a direção do musical. A história da menina que vive presa em uma torre foi adaptada por Na versão da Cia. Teatro Novo, Rapunzel ganha efeitos especiais, lutas emocionantes e até mesmo um rapel em suas tranças. Últimas apresentações nesse final de semana, às 17:00 horas no Teatro Novo DC - sala Carmem Silva.

O Pequeno Príncipe: Com Luana Piovani. Baseada na obra conhecida mundialmente de Antoine Saint-Exupéry, a peça conta a história do encontro entre um principezinho vindo de longe e um piloto perdido no deserto. Juntos, eles compartilham experiências que divertem, encantam e tocam o coração. Última apresentação nesse final de semana, qui e sex, às 20h; sab e dom, às 17h e às 19h , no Teatro do Bourbon Country.


RIO DE JANEIRO:

Leila Pinheiro: a cantora faz show hoje, 22/06 e amanhã, 23/06, às 19:30 no Rival BR.

Parque Musical do Barney: De 23/06 a 24/06 - às 11h, 15h e 17h30; dom, às 15h e 17h30, no Citibank Hall


fontes: site Terra
Imagem: eternapartedemim.blogs.sapo.pt

sexta-feira, 22 de junho de 2007

Máquina do Tempo









Bom dia, galera!

Há pouco tempo escrevi um texto aqui falando sobre minha avó e da saudades que sinto dela.
Essa semana, falando sobre o Sentido Audição, lembrei do meu avô e não seria justo não comentar também sobre ele, já que tenho lembranças de infância muito enraizadas.

Meu avô é do outro ramo da família, pai do meu pai.
Era um homem forte!
Não forte no sentido físico, já que nem era muito alto e nem muito robusto. Sua firmeza vinha do modo como se impunha, da altivez com que nos falava e nos olhava.
Hum, aquele olhar...ai, ai, ai...dava medo! Quando fazíamos arte, nem precisava falar nada, era só olhar e os netos saíam todos correndo, cada um para um lado.
E se o olhar e a voz não bastassem, ele tinha pendurado na parede da cozinha um cinturão de couro, daqueles bem grossos, que ficava ali como um aviso mudo...claro que nunca o vi usando em alguém, mas era uma forma de intimidação e que funcionava muito.

Absurdo?
Talvez...mas nunca nenhum neto o desrespeitou, pelo simples fato de lembrar do cinturão.
Também temos que levar em conta que para meu avô isso não era absurdo.
Homem nascido na Bahia, criado num casarão cheio de filhos, aonde tinham que começar a trabalhar muito cedo.
Sempre contou que a família lá na Bahia tinha muitas terras e que foram perdidas por falta de documentação, não pagamento de impostos, essas coisas que acontecem muito.
Meu bisavô era o típico coronel do sertão e diziam até que tinha ligações com o Rei do Cangaço...affff, que meda!
Meu avô casou com minha avó e dizem as más linguas que teve que vir para São Paulo por conta de alguns "rolos" que teve por lá. Minha avó veio depois, com alguns filhos que lá tiveram e por aqui fizeram tantos outros...não lembro ao certo se foram 9 ou 10 filhos.
E eles criaram os filhos como foram criados: ensinando que os mais velhos cuidavam dos mais novos...isso queria dizer no cuidado pessoal e também que tinham que botar dinheiro dentro de casa o mais cedo possível...a cartilha era: eu mando, você obedece!

Na cultura deles, afeto pra filho queria dizer casa, comida e roupa lavada...não era por maldade, mas pelo simples fato de que foram criados assim também, não sabiam ser de outra forma.
Mas, com os netos meu avô tinha uma certa docilidade, sorriso...pegava no colo, brincava, gostava de ouvir e contar histórias.
Tinha um gravador, daqueles bem antigos e gostava que eu ficasse falando as notas do meu boletim escolar, pra ele gravar, riso.
Eles moravam numa casa com um terreno bem grande e tenho lembranças inesquecíveis dessa época.
A parreira que ele tinha, que cuidava com o maior carinho e ficava uma onça se pegássemos as uvas fora de época, ainda verdes.
Ele todo final de tarde varrendo aquele terreiro, com a vassoura de palha...ai os netos passavam correndo, levantando o pó novamente e ele xingava, xingava...riso.
As brincadeiras de esconde-esconde, pega-pega e todas as outras que fazíamos...nossa, era uma delícia ir lá pra brincar.
Os almoços inesquecíveis...a família era grande, como vocês podem perceber e meu avô era muito festeiro, tinha sempre alguém de fora para almoçar. A abundância de comida era impressionante e lembro do meu avô amassando pimenta malagueta no prato e comendo...baiano, né.

Tinha hierarquia para almoçar...primeiro os homens e depois as mulheres e crianças, mas ele ficava na mesa até o final, pra ver se todo mundo tinha comido bem.
Depois dava desespero de ver o tanto de louça que tinha pra lavar...eu dava sempre um jeito de fugir, hehehhehehehe.
As festas de São João...até hoje quando vejo uma fogueira lembro do meu avô...chego a sentir o cheiro de milho assando na brasa e vejo eu, meus irmãos e primos correndo em volta da fogueira.
As festas de aniversário que sempre acabavam em briga e choradeira, por conta de alguém que se entusiasmava na bebida.
E por falar em festa, meu avô sempre gostou de comemorar seu aniversário e todos os anos, sem faltar um, tinha uma frase célebre, que virou motivo de piada. Meu avô era dado a um discurso após os parabéns, chorava, agradecia todo mundo e falava: "esse ano é meu último aniversário!"
Sempre achava que iria morrer logo...morreu aos 71 anos...isso já faz uns 23 anos.

Muitas vezes, do nada, tive a impressão de sentir o cheiro de sua loção pós-barba...não esqueço desse cheiro, costumava pensar que era cheiro de avô!
E gosto de pensar que ele sempre está por perto, sorriso...
Lembrar é voltar na máquina do tempo...lembramos de um fato e um vai puxando o outro, quando vemos, o passado está todo em nossa frente, como um filme.
Um filme que não podemos mudar, mas que podemos ver e rever, curtindo os bons momentos e aprendendo com os não tão bons.

A casa continua lá, minha vó ainda mora nela, mas é só um borrão do passado...não tem mais meu avô, não tem mais cinturão na parede, não tem mais parreira...
Ficou a lembrança, o sorriso e um suspiro de saudade ao recordar.
Aí, vô, esse post vai pra você e por todas as boas lembranças que me permitiu ter!


imagem: www.arteciencia.com.br

Dica literária: Descoberta ao Amanhecer


Recebi a indicação de um livro, li a sinopse e como gostei, indico aqui no blog: DESCOBERTA AO AMANHECER, de Walter Veltroni.
Romance lançado pela Editora Escrituras, que foi sucesso na Itália e agora chega ao Brasil. À sinopse vocês conferem abaixo:

“Giovanni Astengo tem um pouco mais de quarenta anos e trabalha no Arquivo do Estado, onde cataloga a vida cotidiana e, no entanto, extraordinária, que pessoas comuns registraram em seus diários. Tem uma mulher sempre ocupada com a carreira e dois filhos queridíssimos: Lorenzo, vinte anos, generoso e cheio de entusiasmo, e a adorável Stella, uma menina com Síndrome de Down.Do passado, traz uma ferida não cicatrizada: num domingo pela manhã, quando tinha treze anos, seu pai desapareceu para sempre, sem explicação. Numa manhã de agosto, uma manhã “simples, banal, sem lampejos nem sentido”, Giovanni sente-se impelido a voltar à casa de campo da família, lugar da felicidade perdida, abandonado havia décadas. Dentro da casa há um telefone antigo. Esse velho objeto esquecido se torna o instrumento pelo qual Giovanni consegue abrir uma passagem na barreira do tempo e lançar luz sobre o mistério que marcou sua vida.Descoberta ao amanhecer, primeiro romance de Walter Veltroni, narra a força e o suplício dos sentimentos. É uma sondagem imprevisível, uma viagem à trama dos nossos dias entrelaçada com as notícias que circulam nos jornais e na televisão: uma dolorosa imersão na sangrenta história dos “anos de chumbo”. É também uma apaixonada declaração de amor e de fé no poder único da literatura e da imaginação fantástica: o poder de desvelar o sentido oculto das coisas e de nos presentear com uma consolação impossível.”

O livro pode ser adquirido no site da Livraria Artepaubrasil, assim como também é possível ler o primeiro capítulo.

Boa leitura!!!

quinta-feira, 21 de junho de 2007

A pergunta que não quer calar...




Alguém saberia me explicar, por que quando uma pessoa nos diz: "só um minutinho, por favor...", na verdade NUNCA é somente 1 minuto????????
Fica parecendo aquela guerra dos 100 anos, que na verdade durou 116 anos!

Na minha humilde conclusão, suponho que "1 minutinho" refere-se a qualquer espaço de tempo que a pessoa não consegue determinar.
Quem nunca passou por aqueles momentos de raiva extrema ao ligar para o cartão de crédito, ou operadora de telefone, ou TV paga, ou qualquer repartição pública e vêm aquela pessoa infeliz e diz: "só um minutinho, por favor..."
Ai te deixa horas plantada na linha, isso quando a ligação não cai e começa o martírio tudo de novo.
Por que simplesmente não falar: "aguarde na linha, por favor..."?
Isso pelo menos não nos deixaria com aquela sensação de que iremos ser atendidos logo.

Pensando bem, tem várias frases que na verdade não querem dizer aquilo que estão dizendo, vamos ver:


" Vamos marcar de tomar um café..." "vamos, vamos combinar, sim..." (dois amigos da época de faculdade se encontrando por acaso e mentindo um por outro que querem se ver de novo).

"Nossa, você ficou...diferente" (uma amiga falando pra outra sobre seu novo corte de cabelo...na verdade ela achou horroroso).

"Não é nada disso que você está pensando" (o traidor (a) tentando justificar algo injustificável e escancarado).

"Mulher bonita? Qual? Aonde? Eu nem vi passar..." (homem tentando disfarçar a pescoçada pra aquela gostosa que passou ao seu lado na mesa do restaurante).

"Eu só tenho olhos pra você, meu amor..." (o mesmo homem miserável tentando remediar o irremediável).

"Imagina você não está gorda!" (aquela pessoa que você "acha" que é sua amiga, tentando disfarçar o olhar de "você está parecendo um bujão de gás!").

"Pode se abrir comigo, você sabe que não vou falar pra ninguém" (a mesma amiga fdp de cima, que na primeira oportunidade vai destilar aos 4 ventos seu segredo).

"Mostre serviço e você será recompensado" (típica frase de chefe miserável que faz você dar o sangue, se matar pela empresa e nunca deixa você sair do mesmo lugar).

"A prova está fácil pra quem estudou" (professor falando e você sabendo que será a prova mais difícil que ele já conseguir bolar, pra ferrar todo mundo).

E finalmente: "não vai doer nada!"...hehehehe, aí tem pode ter várias interpretações.

Portanto meus amigos, da próxima vez que alguém lhe disser: "um minutinho, por favor..." prepare-se para ficar horas ao telefone, como essa amiga, que aqui digita!
Um bom dia e começo de inverno a todos.


imagem: ummundomagico.blogs.sapo.pt

Estamos em destaque!!!!!!


Ebaaaaaaaaaaaaaaa, deixa eu rasgar um pouco minha seda agora, hehehhehehe.

O Pensamento Nosso está em destaque essa semana no site BlogStars, ocupa a 9a. posição.
Quero agradecer a todos que votaram e dizer que é um incentivo e uma grande satisfação que estejam gostando.
Muito obrigada!!!!!!!!!!
Beijos

quarta-feira, 20 de junho de 2007

Poesia: Pablo Neruda




Bom dia, gentemmmmm!!!!!
Pablo Neruda é um poeta muito marcado pela emotividade.
Nasceu em Parral, no Chile em 12 de Julho de 1904 e morreu em Santiago, em 23 de setembro de 1973.
Seu verdadeiro nome é Ricardo Eliecer Neftalí Reyes Basoalto, mas adotou o pseudônimo Pablo Neruda, em homenagem ao poeta tcheco Jan Neruda.
Em 1971 recebeu o Prêmio Nobel de Literatura e o Prêmio Lenin da Paz, sendo que também conquistou o Prêmio Nacional de Literatura em 1945.
Fiquemos então, com uma de suas lindas poesias.

SE TU ME ESQUECES
Quero que saibas uma coisa.
Tu já sabes o que é:
Se olho a lua de cristal,
o ramo rubro do lento outono
em minha janela,
se toco junto ao fogo
a implacável cinza
ou o enrugado corpo da madeira,
tudo me leva a ti,
como se tudo o que existe,
aromas, luz , metais,
fossem pequenos barcos
que navegam para estas tuas ilhas
que me aguardam.
Pois, ora, se pouco a pouco
deixas de me amar, de te amar, pouco a pouco, deixarei.
Se de repente me esqueces, não me procures,
já te esqueci também.
Se consideras longe e louco
o vento de bandeiras que canta minha vida
e te decides a me deixar na margem do coração
no qual tenho raízes, pensa que nesse dia
a essa hora levantarei os braços
me nascerão raízes procurando outra terra.
Porém, se cada dia,
cada hora, sentes que a mim estás destinada com doçura implacável,
se cada dia se ergue uma flor
a teus lábios me buscando,
ai, amor meu, ai minha,
em mim todo esse fogo se repete,
em mim nada se apaga
nem se esquece, do teu amor, amada,
o meu se nutre,
e enquanto vivas estará em teus braços
e sem sair.

O amor é assim, como uma planta que tem que ser regada e cuidada todos os dias, com a mesma dedicação e doçura do começo.
E tudo tem sua medida...se colocas um laço e o apertas demais, enforca!
Se deixas frouxo demais, escapa!
Então, deixe-o livre e somente cuida, para que sempre esteja ali.
Ah, Neruda...que lindas palavras!

imagem: www.museosdemexico.org

Os Cinco Sentidos: Audição



Bom dia!!!!
Continuando a série, vamos falar sobre Audição.

Antes mesmo de abrir nossos olhos quando acordamos, ouvimos!
Pode ser o silêncio (sim, o silêncio também fala!), ou o despertar do relógio, ou o choro do filho, carros passando na rua, passarinhos cantando, enfim, sempre há algum som.
Muitas vezes gosto de fechar meus olhos e só ficar prestando atenção ao som.
Ouvir uma música que gosto...
Ouvir o barulho das ondas quebrando na praia...
Ouvir a melodia dos pássaros...
Ouvir o tic-tac do relógio...

Tem sons que são indicação de hora e acontecimentos.
Em muitas cidades do interior o sino da igreja toca na hora do casamento, ou quando morre alguém, ou quando é a hora da missa.
Uma vez vi uma reportagem de um vilarejo que o dono da padaria tocava uma sirene toda vez que tinha pão fresco, já pensou que maravilha? Nessa vida urbana e louca que levamos, coisas assim nos parecem surreais!

Quando eu era criança costumava ouvir o apito da fábrica de cimento que tinha próximo ao bairro que eu morava. Ouvia também o barulho que o trem fazia nos trilhos cada vez que passava.
Também tinha uma casa que todo dia, pontualmente às 18:00 horas, anunciava através de um megafone o horário e algumas notícias...quando meu avô morreu foi anunciado através do megafone, pois a família era muito conhecida no bairro.
Nossa, são coisas que só estou lembrando agora, escrevendo este post, como é bom ter um passado!

Mas, o que mais gosto de ouvir, é a voz que vêm do coração...do meu e de quem está ao meu lado.
Muitas vezes, na correria do dia ou num ato de egoísmo e orgulho, não ouvimos as pessoas...nossos filhos, nossos companheiros, nossos pais, nossos amigos...
Saber ouvir, é também aprender e crescer!






terça-feira, 19 de junho de 2007

Piada da semana...

"Marta Suplicy admite candidatura para governadora".


É pra rir mesmo?????

segunda-feira, 18 de junho de 2007

Poema: Rubayat 23-49


Tive o prazer de ser presenteada pelo meu querido irmão, de cultura e inteligência admiráveis, com parte desse belo e longo poema de Omar Khayyam.
Recebi esse e um outro, que fala sobre o amor e é lindíssimo...numa outra oportunidade será tema de post.

Omar Ibn Ibrahim El Khayyam nasceu em Nichapur, na Pérsia, em 1040 e morreu nessa mesma cidade em 1120.
Khayyam significa, em persa, fabricante de tendas; ele adotou esse nome em memória do pai que era fabricante de tendas.
Além de poeta Omar Khayyam foi matemático e astrônomo. Em 1074, diretor do Observatório de Merv, fez a reforma do calendário muçulmano.

Rubaiyat é o plural da palavra persa rubai, e quer dizer quadras, quartetos. No rubai, o primeiro, o segundo e o quarto versos são rimados, o terceiro é branco.



Rubayat 23-49

Ah, é tudo um tabuleiro de noites e dias

Os homens são peças e o fardo temerário
Com elas joga e move e toma e dá o mate
E uma a uma as recolhe, e vai guardar no armário
No céu, a mão esquerda da alvorada
Eu sonho. Na taverna uma voz escuto na algazarra: 'Despertai meus pequenos, e enchei bem o copo antes que seque o vinho da vida em sua jarra'
Façamos o que é mais do que há por fazer antes também que nós ao pó vamos enfim

Pó vai para o pó, sobre o pó vai jazer, sem vinho, sem canções e sem cantor. Sem fim.

Tão cedo passa tudo quanto passa!
Morre tão jovem ante os deuses quanto morre!
Tudo é tão pouco!
Nada se sabe, tudo se imagina.
Circunda-te, pois, de rosas, ama, bebe
E cala. O mais é nada.



imagem: http://es.geocities.com/rdelgado01/histciencias/Kayyam.JPG





Música: Se eu não te amasse tanto assim

Bom dia!!!!!!

Hoje vamos começar com Ivete Sangalo.
Pra quem não é do Brasil e não conhece, Ivete é uma cantora baiana de muito sucesso.
Essa letra é linda (mais uma de Herbert Viana, poeta!!!!), essa música é linda, a Ivete está maravilhosa e a apresentação no Maracanã lotado, foi uma das mais emocionantes que já vi.
Não vou comentar a letra...nem precisa, o amor fala por si só!
Vamos curtir, sonhar, lembrar e amar...sempre!





Se Eu Não Te Amasse Tanto Assim
Composição: Herbert Viana

Meu coração
Sem direção
Voando só por voar
Sem saber onde chegar
Sonhando em te encontrar
E as estrelas
Que hoje eu descobri
No seu olhar
As estrelas vão me guiar

Se eu não te amasse tanto assim
Talvez perdesse os sonhos
Dentro de mim
E vivesse na escuridão
Se eu não te amasse tanto assim
Talvez não visse flores
Por onde eu vim
Dentro do meu coração

Hoje eu sei
Eu te amei
No vento de um temporal
Mas fui mais
Muito além
Do tempo do vendaval
Nos desejos
Num beijo
Que eu jamais provei igual
E as estrelas dão um sinal

Se eu não te amasse tanto assim
Talvez perdesse os sonhos
Dentro de mim
E vivesse na escuridão
Se eu não te amasse tanto assim
Talvez não visse flores
Por onde eu vim
Dentro do meu coração

Momento dona de casa...



Bom dia, galera...

Sabe aqueles dias, principalmente domingo a noite, que você não está com vontade nenhuma de cozinhar e quer comer algo diferente??
Haha, seus problemas acabaram!!!!
Anote ai uma receitinha básica, rápida, deliciosa e que faz um sucesso estrondoso cada vez que ofereço à alguém.
É muito indicado para servir aquelas visitas que nunca avisam quando vão à sua casa, sabe, hehehehe.

BOLO DE PÃO DE FORMA

1 lata de Pomarola
1/2 lata de milho
1/2 lata de ervilha
2 latas de Atum ralado
1 caixa de creme de leite sem soro
maionese
pão de forma

Junte todos os ingredientes em um recipiente e misture tudo até formar uma pasta.
Em uma travessa coloque uma camada de pão de forma( se o pão de forma for sem casca, fica mais gostoso), depois uma camada da pasta e assim sucessivamente, até terminar com uma camada de pasta.

Prontinho, você terá um lanche rápido e muito saboroso!
Não pense na quantidade de calorias que está ingerindo, pense no prazer...e também, sempre se pode utilizar atum, maiones e creme de leite light, riso.
Bon apetit!



domingo, 17 de junho de 2007

Dica de vinho; Finca La Linda Malbec 2005.



Sábado, portanto, dia de dica de vinho.


Hoje vamos com um vinho Argentino que tem sido muito bem cotado: Finca La Linda Malbec 2005.
Vinho da Comunidade de Luján de Cuyo, distante 15 km ao sul da capital Mendoza, 100 % Malbec, moderno e encorpado, com aromas clássicos de ameixa e cereja madura, e taninos muito sedosos.
Ideal para ser servido com cortes bovinos nobres na grelha, carne de vitela e coelho, aves em preparações ricas em sabor.
Um custo x benefício excelente.
Salut a todos!!!
Maiores informações no site Estação do Vinho.



sábado, 16 de junho de 2007

Dicas Culturais



Bem, vamos as boas do fim de semana.

SÃO PAULO:

Zeca Pagodinho: o cantor se apresenta hoje, 15/06 e amanhã, 16/06, no Credicard Hall, às 22: horas.
Fafá de Belém: lançamento do DVD gravado ao vivo, hoje, 15/06 e amanhã, 16/06, no Tom Jazz, às 22:00 horas.
Lauryn Hill: devido ao grande sucesso, a cantora americana faz show extra hoje, 15/06, no Tom Brasil, às 22:00 horas.
Festa do Imigrante: nos jardins do Memorial do Imigrante, acontecerá nos dias 17/06 e 24/06, festa com pratos típicos de 20 nacionalidades, artesanatos e apresentações de grupo de dança.
Além da festa, você também pode apreciar a cosntrução que é de 1888 e conhecer um pouco mais da história de imigração em nosso país. Passeios de bondinho e Maria-Fumaça são imperdíveis! O horário será das 10:00 às 17:00 horas.
Festas Juninas: começaram as festas juninas e pra quem gosta, há várias opções:
* Paróquia Santo Antonio do Pari, praça São Bento, s/ no. - até o final de Junho, das 17:00 à meia-noite.
*Igreja do Calvário, R. Cardeal Arcoverde, 950 - nos finais de semana, das 17:00 horas à meia-noite.
*Paróquia São Pedro Apóstolo, R. Maria Amália Lopes Azeved, 222 - Jd. Tremembé - até o final de Junho, a partir das 14:00 horas.
*Paróquia Nossa Senhora dos Pobres, Av. Dr. Vital Brasil, 1185 - Butantã - finais de semana, das 17:00 até às 23:00 horas.
*Sesc Interlagos, dia 15/06 a partir das 11:00 horas, dia 16/06 e 17/06, a partir das 16:00 horas.
*Sesc Itaquera, dias 15,16 e17/06, das 11:00 às 19:00 horas.
*Sesc Ipiranga, dia 15/06, das 18:00 às 22:00 horas e dias 16 e 17/06, das 17:00 às 22:00 horas.


BELO HORIZONTE:

Emmerson Nogueira: faz show dia 16/06, no Chevrolet Hall, às 22:30 horas.
Jota Quest e Babado Novo: fazem show no dia 17/06, no Espaço folia, às 15:00 horas.


RIO DE JANEIRO:

Lauryn Hill: a grande cantora americana faz show dia 16/06 no Vivo Hill, às 21:30 horas
Lenine: o cantor de MPB faz show no dia 16/06, no Circo Voador, às 22 horas.
Mart´nália: pra quem gosta de samba, a cantora faz show dias 15 e 16/06, no Rival BR, às 19:30 horas.
Roberto Carlos: o eterno Rei está se apresentando no Canecão desde o dia 12/06 e vai até 24/06. Os shows são sempre de Ter, Qui, Sex, Sab e Dom. Horário: dias 12 e 14, às 21h30, dias 15, 16, 22 e 23, às 22h e dia 24, às 20h30 .


CURITIBA:

Nando Reis e os Infernais: o cantor e músicos se apresentam dia 16/06, no Hellooch , às 21:00 horas.
Exposição Beijos Roubados: A jornalista Raquel Santana apresenta 75 imagens, em diversos tamanhos, divididas em 56 grandes painéis que ocupam os dois ambientes do Espaço. A mostra é resultado de quatro anos de investigação sobre namorados nas cidades de Curitiba, Santos, Rio de Janeiro e Porto Alegre e está dividida nos seguintes temas: Beijos Roubados, Tinha Gosto de Baunilha o Beijo Roubado no Banco daquela Praça, Só pra Deitar e Rolar com Você, O Amor Deixa Marcas e Love Stories. (fonte guia do site Terra). De 12/06 a 10/07/07, no bar Beto Batata - Alto da XV - Rua Professor Brandão , 678 Alto da XV.


PORTO ALEGRE:

Fábio Junior: pra quem gosta, o cantor faz show dia 15/06, no Teatro do Sesi, às 21:00 horas.
Patrícia Marx: a cantora de jazz faz show dia 17/06, no Santander Cultural, às 17:00 horas.
Teatro e Dança: A família do bebê: montagem transforma sucata em cenário e figurino, enquanto o público infantil participa tocando em uma orquestra de latinhas. Na trilha sonora, é apresentada uma colagem das composições A Prole do Bebê, Cirandas e Cirandinhas e A Floresta Amazônica, de Villa-Lobos. (fonte guia do site Terra). No Teatro Elis Regina, de 13/06 a 01/07 - Ter, Qua, Qui, Sex, Sab e Dom. Horário: ter a sex, às 15h30; sab e dom, às 16h. Av. João Goulart , 551 Centro

imagem: http://eternapartedemim.blogs.sapo.pt/arquivo/Bom%20final%20de%20semana.gif

sexta-feira, 15 de junho de 2007

Destaque da Semana


Diante de tantos absurdos ouvidos e vistos durante essa semana, resolvi procurar alguma coisa boa que tenha acontecido para postar aqui.
O meu destaque da semana vai para um taxista do Rio de Janeiro, que infelizmente não consegui gravar seu nome quando ouvi a notícia em um telejornal.
Ele pegou uma passageira em um shopping, deixando-a em Ipanema.
Quando já estava fazendo o caminho de volta, olhou no banco de trás e viu que a passageira havia esquecido uma sacola.
Parou e verificou o que havia dentro...vários maços de dinheiro, com notas de R$50,00, somando um total de R$16.000,00!
Ele não teve dúvidas, voltou ao lugar em que a havia deixado e quando estava chegando perto, viu a senhora aos prantos na calçada. Quando ela o viu, chegou a passar mal...acho que já tinha dado o dinheiro como perdido.

No meio de tanta roubalheira, corrupção, rede de intrigas, mentiras e violência, é reconfortante saber que ainda existem pessoas honestas e integras nesse mundo.
Nem passou pela cabeça dele ficar com o dinheiro, assim como também não passaria pela minha, afinal, do que adianta você ficar feliz em cima da desgraça de outra pessoa?

Viu, Sr. Presidente, quando acontece coisa boa, a imprensa também noticia...
Aqui fica minha admiração pela atitude desse homem, parabéns!!!!


Goste de você!


"Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela.
Percebe também que aquele alguém que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente não é o alguém da sua vida. Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você. O segredo é não correr atrás das borboletas... é cuidar do jardim para que elas venham até você.
No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!"

Mário Quintana

Acho que fazia tempo que não lia algo tão verdadeiro.
Temos mania de achar que nossa felicidade está nas mãos de outra pessoa, depende de outra pessoa, quando na verdade, se olharmos para dentro de nós mesmos e também ao nosso redor, veremos que a felicidade está bem ali, ao nosso alcance!

"O segredo é não correr atrás das borboletas...é cuidar do jardim para que elas venham até você..."

Quer frase mais correta? As borboletas sempre voam para longe, é difícil pegá-las, ao passo que se você criar um ambiente que elas gostem, com certeza virão te brindar com sua beleza, todos os dias.
Meu lema é: quem não me ama, não me merece!
Dedico esse post a uma pessoa em especial e a quem amo muito.
Cada dia mais gosto de Mário Quintana...

Indignação total!!!!!!


Para Lula, imprensa inibe turismo por só dar notícia ruim.

Essa foi à manchete que li hoje ao abrir uma página do Jornal o Estado de São Paulo, com matéria de Tânia Monteiro.
Olha só o que diz nosso “querido” Presidente: “Se fala de Pernambuco, é morte, se fala do Ceará é morte, se fala da Bahia, é morte. Ou seja, ele fala: peraí, eu não vou sair daqui não, vou ficar dentro de casa. E ainda olha se tem uma fresta pra não vir uma bala perdida”.
Nosso “inestimável” Presidente da República agora culpa a imprensa pela violência do país.
Mas, como todos estão cansados de saber, o nosso “adorável” Presidente nunca sabe de nada, então vamos dar uma mãozinha e informá-lo do que acontece no pais em que ele vive e governa:

Será que o Sr. Parou para pensar que a imprensa brasileira e internacional enfoque mais a violência que acontece em nosso país, por que ela existe de verdade?

O Sr. anda de carro blindado e com seguranças, mas já tentou andar sozinho e a pé pelas ruas de São Paulo ou qualquer outro lugar do país? E nem precisa ser à noite, hein...

Bala perdida???? Isso infelizmente já virou rotina, a demanda cresce a cada dia, ou o Sr. não sabe?

Talvez o Sr. não leia os jornais, mas nem precisamos sair de casa para sermos assaltados e mortos. Semana passada mesmo, em Cotia, assaltantes entraram numa casa, renderam a família e o saldo foi: 2 filhos mortos por tiros, 1 pai morto por enfarte e uma família destruída...
Domingo tivemos um turista morto a facadas numa rua de São Paulo...
Meses atrás tivemos 2 estrangeiros que cuidavam de uma ONG no RJ, mortos dentro do próprio escritório.
Meses atrás uma menina de 13 anos ficou paraplégica por conta de uma bala perdida, quando estava esperando o ônibus no ponto, de dia, numa rua de São Paulo.
E seu eu for falar de todos os atos de violência que acontecem todos os dias em nosso país, um blog só será pouco!

Então, excelentíssimo Sr. Presidente da República, a imprensa mostra somente a verdade: roubos, mortes, propinas, conluios e todo tipo de vergonha que acontece em nosso país.
Temos governantes omissos, que estão mais preocupados nos aumentos dos próprios salários, do que em fazer do país em que moram, um lugar melhor.
Temos uma polícia despreparada, desfalcada de equipamentos, com policiais mal pagos e muitas vezes corruptos.
E temos alguns juízes também corruptos...
Mas, claro, o Sr. não sabe de nada disso!
E para completar, caso o Sr. não leia os jornais, a imprensa também noticia coisas boas, mas muitas vezes é preciso ter inteligência e sensibilidade para parar, ler e entender.
Fica aqui meu desabafo, minha indignação e minha revolta...até quando seremos obrigados a ler algo desse tipo??????


quinta-feira, 14 de junho de 2007

Era uma vez...


Era uma vez uma menina que vivia com seus pais e irmãos numa casa modesta.
Tinham uma vida simples, muitas vezes passavam por dificuldades.
Ela e seus irmãos estudavam, sua mãe cuidava da casa e seu pai trabalhava...como ele não ganhava muito, sua mãe costurava para fora, para reforçar o orçamento.
Seu pai não era um homem de grandes demonstrações de afeto, quando estava em casa vivia a maior parte do tempo calado, vendo televisão, parecia oco de sentimentos profundos. Não ajudava nos afazeres domésticos, não ajudava no cuidado com os filhos, não brincava com ela e seus irmãos.
Sua mãe não, apesar das dificuldades que vivia, da vida corrida, do trabalho duro, sempre estava cantando, arrumava tempo para brincar com os filhos, acompanhar a lição e nunca, nunca reclamava de nada na frente deles.
Apesar de tudo, ela nunca viu seus pais brigando, nem mesmo discutindo e como toda criança, na sua cabeça tudo corria bem, era feliz ao seu modo. Até que um dia tudo mudou...
Viu uma movimentação diferente em casa, conversas com portas fechadas e o veridito que sua mãe deu: seu pai iria embora, não moraria mais com eles! Ela tinha 10 anos nessa época...
Não entendeu muito bem o que aconteceu, na verdade nem quis muito entender.
A vontade de toda criança é que seus pais fiquem casados por toda vida, é ter uma família normal, mas dentro do seu universo a ausência do pai em casa não fez grande diferença, já que mesmo presente, ele era ausente.

A vida continuou difícil, sua mãe trabalhando mais para sustentar a casa, já que seu pai pouco colaborava. Nesse tempo o pai fazia visitas esporádicas, eles nunca sabiam aonde ele morava, ele não contava, fugia do assunto, dizia estar sozinho, tudo muito obscuro e mal explicado.
Ela foi crescendo e tomando consciência das coisas: o porquê das ausências do pai no período em que morava com eles, o sofrimento da mãe (que sempre fez questão de sofrer sozinha e esconder isso dos filhos), a separação, a luta da mãe para que não faltasse o essencial em casa, o esforço da mãe para ser mãe e pai ao mesmo tempo.
A menina, que já não era mais tão menina assim, foi acumulando mágoas...por não ter tido um pai presente, por ter perdido a chance de ter uma família normal, por ter uma vida difícil, pelo pai ter traído sua família, por ver sua mãe sofrer e não merecer.
Mesmo com tudo isso, sua mãe fazia questão que respeitassem e amassem seu pai. O pai não merecia...aos olhos dos filhos, nunca fez nada para ser amado por eles...era ausente, egoísta, orgulhoso, indiferente com o sofrimento deles e chegou até mesmo a debochar de certas perguntas que foram feitas, em uma ou outra discussão com um de seus irmãos.
Os irmãos não falavam entre eles sobre esse assunto, mas faziam o que a mãe queria, por amor e respeito a ela.

Um dia, quando a menina estava com 19 anos, descobriram que o pai, durante todos esses anos de separação, ainda mentia e foi a gota d'água.
Toda mágoa que ela e seus irmãos acumularam por todos aqueles anos, veio a tona.
Depois de uma conversa, o pai foi embora de vez!
Nunca mais ela o viu...ele nunca os procurou, nem telefonou, nem mandou carta, nada! Nunca pediu desculpas, nunca tentou ver os filhos, reconhecer o erro e tentar novamente...o orgulho ou talvez medo sempre o impediu.
Sem o pai e com ela e os irmãos crescendo e trabalhando, a vida melhorou, a mãe já não precisava trabalhar tanto, o dinheiro não faltava, não ficavam mais devendo...a figura paterna a cada dia tornava-se apenas isso, uma figura.
Os irmãos foram casando e a menina virou mulher.
Casou...e não entrou com o pai na igreja, nem mesmo o convidou para o casamento.

Os anos iam passando, eles viviam felizes, cada um com sua família, a mãe morando com ela e vivendo feliz rodeada pelos netos, filhos dos seus irmãos.
A mágoa que antes era tão latente na menina, hoje apenas era uma ferida...ela lembrava do pai às vezes, mas não sentia falta, não sentia amor, não sentia raiva, não sentia nada.
Um dia ela soube que seria mãe, a vida ficou ainda mais feliz. A maternidade transforma a mulher, faz brotar sentimentos que antes eram só imagináveis.
Enquanto seu filho crescia no ventre, perguntas teimavam em vir a sua cabeça: era correto deixar seu filho crescer sem conhecer o avô? Ela tinha feito as escolhas para sua vida, mas era certo privar o filho, fazer essa escolha por ele?
O pai nunca tinha sido mandado embora, tinha sumido porque quis, nunca mais a tinha procurado, nunca tinha deixado seu orgulho de lado e tentado uma reaproximação.
Mesmo assim, mesmo sabendo que o pai era o errado, começou a entender que alimentar uma mágoa só fazia mal a ela.
Conversou com seu marido, com sua mãe (que nunca impediu que nenhum filho procurasse o pai se quisesse) e quando seu filho nasceu, mandou chamar seu pai para conhecer o neto.
Ela sabia que um de seus irmãos tinha contato com ele.
O pai veio, emocionado, envergonhado e depois de tantos anos, viu a filha e conheceu o neto.
Ela sentiu paz!
Não sentiu felicidade por rever o pai, nem mágoa, nem ódio, nada...depois 13 anos sem vê-lo, era como se fosse um velho conhecido, um vizinho que não via há muito tempo.
Tratou-o bem, conversaram amenidades, não falaram do passado, ele trouxe um presente para a ela e para o neto.
Pegou-o olhando as fotos nos porta-retratos espalhados pela sala...ela de noiva, grávida, com os irmãos...viu-o ficar emocionado e com o semblante triste.
Por conta dessa aproximação, foi natural também que ele se reaproximasse dos outros filhos e conhecesse os outros netos.
A vida segue agora seu curso...eles se falam por telefone algumas vezes, ele vai na casa dela de vez em quando, quando tem festas dos netos é convidado, mas não há intimidade.
A mulher, que ainda se considera uma menina, está em paz e feliz por ter dado a oportunidade ao filho dele mesmo escolher se quer o avô por perto ou não. Sabe que nunca terá pelo pai o sentimento de filha, sabe que nunca haverá um resgate de todos esses anos de ausência, de falta de relacionamento, de falta de amor.
Pra ela a história deles começou no dia que seu filho conheceu o avô, o que ficou pra trás...ficou! Ela aprendeu que de uma história triste, pode-se também tirar grandes lições e é isso que vai ensinar ao filho.
Vai ensinar também que:

* todo mundo erra e todos tem o direito de uma oportunidade para consertar o erro.
* alimentar uma mágoa, uma raiva, um ódio não faz bem, pois isso um dia se volta contra você de alguma maneira.
* por mais que você ache que seus pais são heróis, eles também erram e podem decepcioná-lo, mas isso não quer dizer que não o ame.
* não importa quem errou...mesmo que você saiba que o errado foi a outra pessoa, se sentir necessidade de dar o primeiro passo, dê...não deixe que o orgulho o impeça.
*ame muito seu pai, dê valor a cada momento que ele passa a seu lado, a cada brincadeira que ele faz, pois só quem não teve isso, sabe a falta que faz.
Se ela conseguir fazer com que seu filho aprenda isso, saberá que sua experiência, o jeito difícil com que ela aprendeu tudo isso, valeu a pena.

Essa história pode ser minha, sua, do João, da Maria, pode ser de qualquer pessoa.
Pode ser que ela sirva de ajuda para alguém que está passando por algo parecido, que esteja separado de uma pessoa querida por muitos anos, acumulando mágoa e tristeza.
Quem sabe não é a hora de dar o primeiro passo...o perdão dá uma sensação de liberdade!
Quando aprendemos a perdoar, todo o resto fica mais fácil.

Mi Buenos Aires querido...



Tenho lido muito sobre o boom de viagens de brasileiros à Argentina, inclusive saiu uma matéria no domingo no Jornal O Estado de São Paulo, com texto de Ariel Palacios.
A escolha pelo país dos "hermanos" deve-se principalmente a 4 fatores, segundo a matéria: o gosto pela arquitetura européia, os shows de tango, a gastronomia e os preços baixos.
A queda do dólar tem contribuído muito para as viagens internacionais, muita gente que nunca tinha viajado para fora do país, tem conseguido realizar esse sonho.

Concordo com todos esse motivos e incluo mais dois: Buenos Aires é perto e extremamente romântico!

Além do que, não fica só no tradicional jantar e show de tango, tem várias opções de passeio. Entre eles os museus, o Teatro Cólon, a feira de antiguidades em San Telmo (imperdível), a Recoleta (onde temos os restaurantes, a feira, o cemitério, lojas, lojas, lojas, riso...), o Café Tortoni (que oferece shows de tango muito bonitos), os parques, a bonita arquitetura e claro muitas livrarias. A maior e delas é a livraria El Ateneo, que é lindíssima.
Enfim, Buenos Aires vale a pena conhecer!
Às vezes uma viagem internacional sai muito mais barato, do que passar uma semana num resort brasileiro. É incrível isso, né...se os empresários que lidam com turismo vivessem dentro da realidade, muito mais brasileiros poderiam conhecer as riquezas e história do nosso país, gerando mais dinheiro e empregos...vamos acordar, gente!!!!!!

Bom, quem quiser aproveitar a baixa do dólar e viajar, fica aqui a dica...quem sabe dar uma esticadinha também até Bariloche e aproveitar a temporada de inverno, hein?

imagem: programacontraste.com.br


quarta-feira, 13 de junho de 2007

Poesia: Luis Vaz de Camões



Pra carimbar de vez esse dia, em que todos os apaixonados elevam sua alma, vamos ficar com um clássico da poesia lírica que foi imortalizada por Camões.
Luís Vaz de Camões teria nascido em Lisboa ou Alenquer por volta de 1524 ou 1525 e morreu em 10 de Junho de 1580, em Lisboa.
É considerado o maior poeta de língua portuguesa e um dos maiores do mundo.
Dentre sua vasta obra, a mais conhecida talvez seja Os Lusíadas, que foi escrito em 1572.
Hoje escolhi uma de minhas preferidas e que cai muito bem para um dia em que o amor é muito festejado...é uma obra datada de 1595.

AMOR É FOGO QUE ARDE SEM SE VER


Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;

É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
se tão contrário a si é o mesmo Amor?

(Soneto 11 de Luiz Vaz de Camões. Sua forma original é tirada do texto bíblico 1 Coríntios 13 )





imagem: http://www.teiaportuguesa.com/lisboa/images/camoes.jpg

terça-feira, 12 de junho de 2007

Feliz Dia dos Namorados!!!!








Mais um dia dos namorados.
A data tornou-se muito comercial, mas acho gostoso comemorar o dia, afinal, todo dia é dia para celebrar o amor.

Ah, o amor...palavrinha curta, mas tão cheia de significados!
Quando ele te pega de jeito, não tem como escapar.
Normalmente começa como uma paixão, pra alguns avassaladora, pra outros mais tranquila, mas nem por isso menos intensa.
Cientificamente dizem que o período da paixão é de 2 anos, não sei, nunca medi o tempo que uma paixão dura. Mas, é verdade que com o tempo aquela ânsia, aquela voracidade vai se acalmando e se o sentimento é verdadeiro, ele se transforma em amor.
Um amor que vêm junto com amizade, cumplicidade, companheirismo, admiração, cuidados e momentos de paixão sim, porque ela pode acalmar, mas não devemos nunca deixá-la morrer!
Sou uma mulher apaixonada pelo meu marido e procuro cultivar isso todos os dias, apesar de já estarmos juntos há um bom tempo.

Desejo aos apaixonados um dia muito feliz ao lado do seu amor e aos que estão a procura de um amor, boa sorte.
Amor, te amo sempre!!!!!!!!!

Abaixo segue a história do Dia dos Namorados, afinal, é sempre bom também um pouco de cultura:

"As comemorações dos Dias dos Namorados possuem várias explicações possíveis, baseada na tradição cristã, romana e pagã. A Igreja Católica reconhece três santos com o nome de Valentim, mas o santo dos namorados parece ter vivido em Roma, onde os casais celebram seu dia, em 14 de fevereiro.
Valentim era um sacerdote cristão contemporâneo do imperador, que queria constituir um exército romano grande e forte, mas não conseguiu atrair muitos soldados, porque os homens não se dispunham a abandonar as suas mulheres e famílias e partirem para a guerra. Assim, o imperador proibiu os casamentos entre jovens e Valentim, revoltado, resolve realizar casamentos secretos. Quando foi descoberto, foi preso, torturado e decapitado a 14 de Fevereiro.

Na Roma Antiga, a data era celebrada em 15 de Fevereiro (que, no calendário romano, coincidia aproximadamente com o início da Primavera) no festival Os Lupercalia. Na véspera desse dia, eram colocados em recipientes pedaços de papel com o nome das raparigas romanas. Cada rapaz retirava um nome, e essa rapariga seria a sua namorada durante o festival (ou, eventualmente, durante o ano que se seguia).

O Dia dos Namorados começou a ser celebrado no século III, após a morte do sacerdote S. Valentim. Na época, o imperador de Roma, Cláudio II, queria que os homens se alistassem como voluntários para a guerra, mas em função da família e dos filhos, o número de alistamento era muito baixo. Somente os solteiros se dispunham a morrer em combate. Observando isso, o imperador decretou uma lei que proibia os homens de se casarem, sob pena de morte para quem descumprisse a ordem.

Os jovens namorados ficaram revoltados com a determinação de Cláudio. Além dos enamorados, o sacerdote Valentim também não concordava com a imposição do imperador romano e resolveu celebrar os casamentos clandestinamente. As cerimônias eram realizadas em salas com pouca iluminação, para não chamar atenção dos guardas romanos. Numa determinada noite, os soldados surpreenderam o sacerdote durante a celebração de um casamento. Os noivos conseguiram escapar, mas Valentim foi preso e condenado à morte.

Durante os dias, em que esteve aprisionado, vários apaixonados passavam pela janela da cela do sacerdote e jogavam flores e mensagens dizendo acreditar no poder do amor. Uma das jovens era filha do carcereiro e conseguia visitar Valentim. No dia de sua execução, o condenado agradeceu as conversas com a amiga através de uma carta, fazendo com que muitos acreditassem que ele havia se apaixonado pela moça. Essa mensagem teria iniciado a prática dos namorados trocarem mensagens de amor. A execução do sacerdote aconteceu no dia 14 de fevereiro do ano de 269, data em que passou a ser comemorado o Dia dos Namorados.

Com o tempo, o dia 14 de Fevereiro ficou marcado como a data de troca de mensagens amorosas entre namorados, sobretudo em Inglaterra e na França - e, mais tarde, nos Estados Unidos. Neste último país, onde a tradição está mais institucionalizada, os cartões de S. Valentim já eram comercializados no início do século XIX.
Há também quem defenda que o costume de enviar mensagens amorosas neste dia não tem qualquer ligação com o santo, datando da Idade Média, quando se cria que o dia 14 de Fevereiro assinalava o princípio da época de acasalamento das aves.
No Japão existem dois dias dos namorados. O primeiro é 14 de fevereiro, quando as mulheres dão presentes e chocolates para amigos, namorados e afins. E no dia 14 de março é a vez dos homens retribuírem o presente.
No Brasil comemoramos o Valentine's Day como dia dos Namorados, no dia 12 de junho. "

imagem: confessionario-do-dilbert.blogspot.com








 
Pensamento Nosso - Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu Templates Novo Blogger