Clarice...

" Ah, e dizer que isto vai acabar, que por si mesmo não pode durar. Não, ela não está se referindo ao fogo, refere-se ao que sente. O que sente nunca dura, o que sente sempre acaba, e pode nunca mais voltar. Encarniça-se então sobre o momento, come-lhe o fogo, e o fogo doce arde, arde, flameja. Então, ela que sabe que tudo vai acabar, pega a mão livre do homem, e ao prendê-la nas suas, ela doce arde, arde, flameja."

in "Onde estivestes de noite" - 7ª Ed. - Ed. Francisco Alves - Rio de Janeiro – 1994

Clarice Lispector

quarta-feira, 18 de março de 2009

6 Comments:

Luiz Caio said...

Oi Edna! Como vai?

A experiência e a sabedoria, nos ensinam a viver intensamente o momento, que pode ser pleno... E único!

TENHA UM ÓTIMO DIA!

BEIOS.

. fina flor . said...

é, ela já sabia que o pra sempre sempre acaba, né? ;o)

beijos, flor

MM.

BANDEIRAS said...

Olá,

Tudo um dia acaba, infelizmente...

Bjs amiga

FERNANDA & POEMAS said...

QUERIDA EDNA... GOSTEI DA POSTAGEM AMIGA... TUDO DE BOM PARA TI... UM ABRAÇO DE CARINHO,
FERNANDINHA

gelli said...

Adoro Clarice!

Laura said...

"O que sente nunca dura"... nossa... meus sentimentos são eternos, ao menos os bons...

Tenha uma ótima semana Ediiiii

bjones

 
Pensamento Nosso - Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu Templates Novo Blogger