Em que ponto a humanidade se perdeu?

Temos vivido dias de horror!
A impressão que tenho, é que mal temos tempo de nos recuperar de uma história horrorosa e já somos obrigados a digerir outra.
Não sei vocês, mas o meu sentimento é de repulsa, de incredualidade, de desespero e de profunda tristeza...e por vários motivos.
Repulsa...pelos atos atrozes cometidos e também pela imprensa, que se serve de tragédias como se fossem banquetes!
Incredualidade...de não conseguir acreditar que existe no mundo pessoas capazes de fazer coisas tão abomináveis assim!
Desespero...de não achar uma luz no fim do túnel e de perceber que meu filho viverá num mundo pior do que está hoje!
E tristeza...por vidas perdidas, famílias destruídas, sonhos esmagados!

Um menino é arrastado pelas ruas, porque ficou preso num cinto de segurança de um carro roubado...
Uma menina é encontrada acorrentada, pendurada, amordaçada, com marcas de violência e sendo obrigada inclusive a comer fezes...
Uma criança é espancada, esganada e jogada do 6o. andar de um prédio...e pior, com suspeita de os culpados serem o pai e a madrasta...
Um pai abusa sexualmente de sua filha desde os 11 anos de idade...quando ela tem 18 anos, a prende em um porão e a mesma só é achada depois de 24 anos e tendo gerado 7 filhos do pai...
Desculpem escrever tão detalhadamente, mas sim, são histórias abomináveis e repulsivas!!!
Esses são alguns casos, só alguns, aqueles que ficamos sabendo...

Algumas pessoas estranharam eu não ter falado sobre o caso Isabella em meu blog.
Sou uma pessoa muito cautelosa e consciente. É claro que o caso me chocou, me revoltou e me causou repudio, como aconteceu com todos, mas não podemos condenar ninguém sem provas.
Vou me lembrar a vida inteira daquele caso da Escola Base (quem não se lembra ou não conhece o caso, veja aqui), aonde vidas foram destruídas, pessoas foram presas e no final, tudo não passou de um "terrível engano".
Nesse 1 mês, vi desfilar pela TV delegados, peritos, promotores, psicólogos e apresentadores, todos ávidos por notícias, todos com atestados de "especialistas" e fazendo de tudo, mas de tudo mesmo pra ganhar audiência...se não fosse triste, seria patético!

Apesar de ainda não haver nenhuma prova irrefutável, todos os indícios apontam para o casal, é fato!
Fiquei torcendo pra que não tivesse sido os dois, pra que realmente houvesse uma terceira pessoa, pois pra mim é inconcebível, é aterrador que um pai tenha a coragem de fazer isso com sua filha...não há nada que justifique tal ato!
O que nos choca mais é isso...ele é pai, se espera amor, proteção, carinho, cuidado....e desespero se for acusado injustamente.
Apesar de algumas vezes perdermos a paciência com os filhos, falarmos mais alto e ralharmos, o filho sempre nos olha a procura de ajuda, socorro...pai e mãe é sempre o porto seguro da criança...ou deveria ser.
Olho pro meu filho, ele tem 4 anos e a idéia do que aconteceu é tão absurda, que....sei lá...
As crianças estão confusas...evito que ele ouça sobre o caso, mas nem sempre dá, pois é TV, é rádio, são os amiguinhos falando... é o tempo todo isso!
Outro dia ele me perguntou: "mamãe, se eu tiver uma "madasta", ela vai me jogar da janela?"
Gelei, respirei fundo, ajoelhei em sua frente e expliquei de uma forma que ele entendesse, de acordo com sua idade...dai fiquei mais atenta ainda, pra poupá-lo do assunto.

As pessoas ficam esperando que tomemos uma posição...pois bem, a minha é essa e não vou tocar mais nesse assunto em meu blog.

Acho que devemos nos concentrar em coisas que podemos resolver, como lutar para que haja uma reforma no código penal...é inadmissível que se num caso desse a pessoa confessar, a pena seja mais leve e em poucos anos ela esteja solta.
Temos que não "criar" os filhos bem, mas sim "educá-los" bem, para que se tornem pessoas e não monstros!
Vivemos num mundo estressante, aonde qualquer cara feia já é motivo pra briga...vamos procurar ser mais tolerantes com todos, até com nós mesmos...contar até 10 ou sair do ambiente de stress, resolve sim!
Dizer "não" a criança, muitas vezes é um ato de amor e ensinamento...ela só aprende o valor do sim, quando sabe aceitar um não!
E, a lição mais importante que os livros espíritas ensinam, mas que pode ser seguido na vida por todos e devemos sempre lembrar: "A semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória".

terça-feira, 29 de abril de 2008

13 Comments:

Leonardo Werneck said...

Texto verdadeiro, intenso, forte. Maravilhoso!

assino embaixo, concordo com cada vírgula desse texto.

beijo

Lorita said...

Nessas horas, eu só penso em uma frase a dizer, ou melhor, orar: Maranata. Ora vem Senhor Jesus!

Bjm

Queijo said...

concordo com tudo, sem tirar nem por. já tem gente demais falando disso e não podemos fazer nada. façamos nossa parte que é não atrapalhar.

Marcelo Martins said...

A imprensa...
Sim, eles vivemm de desgraças alheias.
Já pensei mil vezes em escrever sobre essa menina.
Não o fiz ainda porque sei que vou me perder em minha fúria.
Um pai não poderia fazer o que aquele mosntro covarde fez.
E eu adoraria cruzar com esse cara para mostrar pra ele o que significa a expressão "Homem de verdade"

Beijos

Margarete said...

É... para mim isso se tornou um circo de horrores...
Não consigo entender e aceitar o que aconteceu, também estava torcendo para que realmente existisse uma terceira pessoa, pois imaginar a possibilidade de um pai agir daquela forma me tira o fôlego, simplesmente não dá para aceitar.

Renato Bueloni Ferreira said...

Concordo com vc, Edna. A imprensa passou dos limites neste caso Isabella. Sem exceções: rádio, tv, revistas e jornais.
O cúmulo talvez tenha sido a entrevista do casal no Fantástico. Nâo assisti, mas fiquei sabendo. O drama ficou de lado, para se dar vazão a apenas uma versão e uma versão triste. No fim, tem gente que se aproveita para aparecer.
bj

Renne Boz said...

Acho que, muitas vezes, a imprensa perde o foco, o alvo e começa a distorcer as reais cricunstâncias, para o bem ou para o mal, mas distorce o que é realmente relevante e importante se questionar. Infelizmente.
Mas ainda há a mídia que leva as informações inalteradas, sem drama nem sensacionalismo. Ainda há o bom senso entre muitos meios de comunicação, que nos serve, serve a comunidade.
Concordo com seu medo de imaginar seu filho em um mundo como esse. Sempre penso nisso e que sempre td só vai piorar. Infelizmente, de novo.

Beijos, querida.

PríncipeTito Blog said...

Edna,bom feriado...Abraços!!!

BABI SOLER said...

Edna
Eu não quero acreditar na realidade, mas pelo visto não tenho opção: ato cruel fizeram com a pequena Isabela.
Bom final de semana!

J. ROBERTO BALESTRA said...

Edna, de fato. Você tem toda razão. Em casa agora com a GIGI (1,5 anos) eu tenho falado pra minha filha que é necessário mostrar muito carinho pra criança, mas a negativa também tem de ser presente. Criança que desconhece os limites é como um boi louco em desabalada carreira; fatalmente sofrerá as conseqüências. Também sou adepto dessa frase espírita que você cita. bjs. BOM DOMINGO!

Marco said...

Diante de tanta crueldade e desgraça realmente por vezes ficamos incrédulos... Mas há que se ter esperança e não perder a confiança nos homens de boa vontade querida!
Edna, vim te convidar a comemorar 1 ano de blog cmg, vc tb faz parte desta história...
Bjs

http://afontequenuncaseca.blogspot.com/
1 ano e muita história pra contar... Acesse e comemore cmg!

Odele Souza said...

Edna,

Imagino como deve ser complicado para as crianças pequenas lidar com todas essas informações sobre o caso de Isabella. Vão ficar confusas, vão ficar com medo. A mídia foi massacrante e não só com a intenção de informar, como de conseguir audiência e vender jornais e revistas.

Se a mídia se preocuopasse em cumprir o seu papel social, informaria não só o caso de Isabella, mas tantos outros que precisam ser levados ao conhecimento da população. Mas estes, por não serem tão atuais, talvez não lhes tragam a audiência que buscam, de forma até cruel.

Um abraço pra você.

Andressa said...

Edna, concordo com cada palavra do seu texto. Procuro evitar ao máximo dar ibope pra este tipo de mídia. Tudo triste, MUITO triste...

 
Pensamento Nosso - Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu Templates Novo Blogger