Poesia: Canção para uma valsa lenta







The Birth of Venus, c.1485 (detail)
Sandro Botticelli










Canção para uma valsa lenta


Minha vida não foi um romance...
Nunca tive até hoje um segredo.
Se me amas, não digas, que morro
De surpresa... de encanto... de medo...

Minha vida não foi um romance...
Minha vida passou por passar.
Se não amas, não finjas, que vivo
Esperando um amor para amar.

Minha vida não foi um romance...
Pobre vida... passou sem enredo...
Glória a ti que me enches a vida
De surpresa, de encanto, de medo!

Minha vida não foi um romance...
Ai de mim... Já se ia acabar!
Pobre vida que toda depende
De um sorriso... de um gesto... um olhar...

[Mario Quintana, Canções, 1946]

quinta-feira, 9 de agosto de 2007

3 Comments:

Carol said...

Adoro o Quintana!!!
beijos

Bion said...

Quintana é tudo!

Rafael Velasquez said...

Quintana é o cara!

 
Pensamento Nosso - Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu Templates Novo Blogger