Saudade...















A Adriana, do Multiversos me indicou ao Movimento entre Blogs – Vale a pena ler de novo Vamos as regras:

1. Qualquer blog convocado pode participar.

2. O blogueiro que participar deve escolher um de seus textos (de sua autoria) que você mais gostou (sabe? aquele que quando você acabou de postar você disse para si mesmo: eu estou inspirado hoje!), e então republicá-lo, podendo trocar foto, modificá-lo de algum jeito.

3 - Escrever a frase: ‘Movimento – Vale a pena ler de novo’ no final do texto, só para identificar como participante juntamente a essas regras.

4 - Convoque mais 5 blogs para esse movimento colocando os links deles no seu post republicado.

5 - Se você foi convocado mais de uma vez, se quiser, republique mais algum que você goste. Criado pelo blog: A ótica de um míope.

Escolhi esse texto porque me deu muito prazer em escrevê-lo, relembrando minha avó. Vamos a ele:

Hoje sonhei com minha avó...
Ela já não está mais entre nós há muito anos, mas nem preciso fechar os olhos para vê-la.

Minha avó foi uma grande mulher, dessas de 1 em 1.000.000!
Sofreu muito...ficou viúva cedo, com 30 e poucos anos e nunca mais se casou, dizia que homem na vida dela só um. Criou os 7 filhos lavando roupa pra fora e fez todos estudarem até onde podia, já que ela mesma não sabia ler nem escrever.
Não pôde estudar porque tinha que cuidar dos irmãos mais novos...naquela época isso era muito comum, as mães tinham os filhos e os filhos mais velhos é que cuidavam. Era analfabeta, mas tinha uma sabedoria como poucos.

Uma mulher de coragem, de caráter, de moral...nunca foi pelo caminho mais fácil e ensinou isso aos filhos. Ensinou que é melhor percorrer uma jornada dura, difícil, mas poder olhar os outros de frente, com a cabeça erguida, sem medo ou vergonha.
Aonde morava era admirada pelos amigos e vizinhos, por ter criado tão bem os filhos sozinha e com toda dignidade.
Não sabia ficar parada...quando de idade morava com minha minha tia e lembro dela sempre varrendo o quintal, dobrando a roupa que tinha sido lavada.

Não usava calça, só saia e por cima da saia, um aventalzinho, desses de amarrar atrás. Extremamente asseada, todo dia de manhã prendia os cabelos, ainda com alguns fios negros, num coque bem feito e passava o pó-de-arroz. Era uma latinha marrom, com o desenho de uma dama na tampa, sorriso...eu adorava aquele cheiro.
Gostava de assistir o programa Viola minha Viola e às vezes quando eu ia dormir na minha tia, sentava a seus pés e ficava lendo livros de histórias pra ela....chamava-a de "vóia".
Era bem-humorada, fazia a gente rir e era tão doce, tão boa...
Morreu em casa, aos 87 anos sem nunca ter estado em um hospital.

Muito do que sou hoje como pessoa, da formação do caráter, devo a ela e consequentemente a minha mãe, outra mulher espetacular.
Tenho muito orgulho das duas e se um dia conseguir ser metade da mãe que elas foram e no caso da minha mãe, que ainda é, vou me dar por satisfeita.
Cada dia creio mais que as adversidades, os obstáculos e as dificuldades que enfrentamos em nossa vida, são degraus que formam nosso caráter, nossa personalidade, fazendo com que aquilo que conseguimos tenha um valor inestimável.

É bom demais olhar para trás e sentir orgulho do que foi feito!
Ah, vóia...suspiro...que saudades de você!

imagem: http://indoleromantica.blogs.sapo.pt/arquivo/saudade.jpg

Movimento entre Blogs – Vale a pena ler de novo
------------------------------------------------------------------------------------------------
Meus indicados para dar contiuidade ao movimento (se quiserem, claro) são:

Wind of Change

Visão ao longe

Amenindades

Fina Flor

Irriquietos Acepipes









sábado, 25 de agosto de 2007

8 Comments:

pensamentosocultos said...

A SAUDADE é um sentimento que nos enche a alma . Mão sei se de tristeza (por a pessoa querida não estar entre nós ), se de alegria por todos aqueles bons momentos passados com AQUELA pessoa !


Beijos Querida ,

Carol said...

Bela mulher a sua avó.
Me bateu uma saudade imensa do meu avô/pai. Ele era a minha paixão, nos deixou há 11 anos.
como faz falta...

Adorei ler esse post. Esse movimento entre blogs é uma delicia, nos da a oportunidade de conhecer textos lindos.


beijos

Fabiola said...

linquei vc!!

Ultra Violet said...

Belissimo texto sobre sua avó. Sinto um aperto no meu coração de não ter conhecido nenhuma avó.
Mas, com certeza ela deixou bons pedaços dela nesse mundo. Afinal, ela foi embora, mas a sua sabedoria e força vital permanecem dentro de vc e se perpetuará nos teus filhos.
Somos imortais, de qualquer forma.

Bjs.

Agradeço o carinho dos teus comentários no meu blog. Não sou tão boa como vc , mas eu tento...

Marcelo said...

Bem legal essa idéia, vou participar sim no meu próximo post ok?
E você realmente estava inspirada quando escreveu essa bela declaração à sua vó.
Interessante o que disse sobre obstáculos serem degraus, é exatamente assim que os encaro.
Eis aí uma bela lição de vida.
Muito bom e grato pela lembrança.

Beijinhos.

bruno said...

ah a minha vózinha
amo tanto aquele baxinha de cabelos brancos...
fui criado por ela
tenho mae
mas se me doi alguma coisa
a primeira a quem vou pedir socorro é e sempre sera a vó...

muito lindo o texto
da de imaginar o potinho marrom com uma dama na tampa...

as avos sao sempre tao doces
e aquele olhar sempre tao confortavel e quente...

nao quero imaginar-me escrevendo sobre como minha avo era...


nem quero pensar nisso...


forte abraço

www.oblogdomarcos.blogger.com.br

Renato Bueloni Ferreira said...

Obrigdo Edna pela indicação. Vou continuar a corrente sim...Aliás já estava com a idéia de fazer uma retrospectiva do blog com os posts mais lidos.

Simone said...

legal! vou fazer. obrigada!!! bjão e boa semana

 
Pensamento Nosso - Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu Templates Novo Blogger