Poema: Khalil Gibran



Esse lindo poema foi escrito por Khalil Gibran.
Gibran Khalil Gibran, nasceu em 06 de Dezembro de 1883 em Bicharre, no Líbano e morreu em 10 de Abril de 1931, em Nova York.
Foi um ensaísta, filósofo, prosador, poeta, conferencista e pintor de origem libanesa.

Khalil Gibran produziu uma obra literária marcada pelo misticismo oriental, que alcançou popularidade em todo o mundo.
A obra literária de Gibran, acentuadamente romântica e influenciada pela Bíblia, Nietzsche e William Blake, trata de temas como o amor, a amizade, a morte e a natureza, entre outros.
Ele escreveu em árabe e inglês. Todos seus livros foram traduzidos para português por Mansour Challita.

Confesso que não conhecia Gibran...quando meu irmão (como sempre me enviando textos ótimos) me enviou o poema O Amor, fiquei encantada...li, reli e reli e reli e reli...fui saboreando cada palavra e a vontade de ler outros poemas, outros textos, ficaram em mim. Procurei na net e achei vários, que com o tempo vou tendo o prazer de postar aqui.

Talvez muitos também nunca tenham ouvido falar...ou não se lembrem...talvez já tenham ouvido, mas não sabiam que era dele...
Em um dos capítulos da novela “O Clone”, durante um ritual de casamento, a atriz Letícia Sabatella recitava em “off” um poema de Gibran sobre o amor, emocionando todo o país.
Quem quiser saber mais sobre Gibran, acesse o site: http://www.imagick.org.br/pagmag/turma2/gibran.html
Amor

Quando o amor o chamar
Se guie
Embora seus caminhos sejam agrestes e escarpados
E quando ele vos envolver com suas asas
Cedei-lhe
Embora a espada oculta na sua plumagem possa feri-vos
E quando ele vos falar
Acreditai nele
Embora a sua voz possa despedaçar vossos sonhos como o vento devasta o jardim
Pois da mesma forma que o amor vos coroa, assim ele vos crucifica
E da mesma forma que contribui para o vosso crescimento
Trabalha para vossa poda
E da mesma forma que alcança vossa altura e acaricia vossos ramos mais tenros que se embalam ao sol
Assim também desce até vossas raízes e a sacode no seu apego à terra
Como feixes de trigo ele vos aperta junto ao seu coração
Ele vos debulha para expor a vossa nudezEle vos peneira para libertar-vos das palhas
Ele vos mói até extrema brancura
Ele vos amassa até que vos torneis maleáveis
Então ele vos leva ao fogo sagrado e vos transforma no pão místico do banquete divino
Todas essas coisas o amor operará em vos para que conheçais os segredos de vossos corações
E com esse conhecimento vos convertais no pão místico do banquete divino
Todavia se no vosso temor procurardes somente a paz do amor, o gozo do amor
Então seria melhor para vós que cobrísseis vossa nudez, abandonásseis a ira do amor
Para entrar num mundo sem estações onde rireis, mas não todos os vossos risos
E chorareis, mas não todas as vossas lágrimas
O amor nada dá, se não de si próprio
E nada recebe, se não de si próprio
O amor não possui nem se deixa possuir
Pois o amor basta-se a si mesmo
Quando um de vós ama, que não diga 'Deus está no meu coração'
Mas que diga antes 'Eu estou no coração de Deus'
E não imagineis que possais dirigir o curso do amor pois o amor se vos achar dignos determinará ele próprio vosso curso
O amor não tem outro desejo se não o de atingir a sua plenitude
Se contudo amardes e precisardes ter desejos
Sejam estes os vossos desejos
De vos diluirdes no amor e serdes como um riacho que canta sua melodia para a noite
De conhecerdes a dor de sentir ternura demasiada
De ficardes feridos por vossa própria compreensão do amor
E de sangrardes de boa vontade e com alegria
De acordardes na aurora com o coração alado e agradecerdes por um novo dia de amor
De descansardes ao meio-dia e meditardes sobre o êxtase do amor
De voltardes pra casa à noite com gratidão
E de adormecerdes com uma prece no coração para o bem-amado
E nos lábios uma canção de bem-aventurança




quarta-feira, 25 de julho de 2007

14 Comments:

Carol said...

prêmio pra vc no meu blog.
bjuss

Carol Montone said...

Ai que liiindo
Obrigada...não conhecia...achei demais da conta...que seria de nós sem o amor e a poesia...
beijos
Carol Montone

Jac C. said...

Que poema lindo...
E quando o amor lhe envolver com suas asas
(Suspiros)

Vc como sempre magnânima...rs (deu vontade de escrever isso...rs)

Bjs.

rosana said...

minha amiguinha linda... fofs
amei entrar aqui e me deliciar com um poema de Kalil Gibran , eu já conhecia o poeta , mas não conhecia este poema...
Obrigada por compartilhar esta beleza!!!
beijocas
Ro

Saramar said...

Tem razão, o poema é belíssimo!
E contém, como todos os textos de Gibran, inúmeras lições.

Maravilhoso!

beijos

Girassol said...

"O amor não possui nem se deixa possuir
Pois o amor basta-se a si mesmo"

Quando a gente aprender esta grande lição talvez comecemos a encarar tudo de uma forma diferente, e sejamos mais serenos e felizes.
Beijinhos.

Bia said...

Putz, que poema mais lindo...já li duas vezes, riso.
Acho que vou copiar.
Beijokas

Eduardo said...

Realmente, muito bonito.
Confesso que não conhecia, mas vou procurar me informar mais.

©õllyß®y said...

O amor verdadeiro é livre...só assim perdura...

Doce beijo

Marcia said...

eu amo gibran e os poemas dele são maravilhososa forma que ele descreve sobre o amor é magico.

ROBERTO said...

PARABENS PELA PAGINA NA INTERNET. MEU BISAVO, JOSE MEREB, TRADUZIU VARIAS OBRAS DE KALIL GIBRAN DO ÁRABE PARA O PORTUGUES E ELES ERAM GRANDES AMIGOS. MINHA PRIMA NO RIO DE JANEIRO, POSSUI GUARDADA AS CARTAS QUE ELES ESCREVIAM. GRATO PELA OPORTUNIDADE. DEUS ABENÇOE VOCES. CARLOSROBERTO MEREB - RIO GRANDE RS. roberto.mereb@hotmail.com

Cristian Mereb said...

Todos os seus livros foram traduzidos para o português também por Mansour Challita.Mas, os primeiros livros traduzidos foram por um amigo dele que moravam na mesma aldeia Eduard josé mereb,

Anônimo said...

Gibran já está em meu coração a muito tempo, tenho todos os livros dele. E sempre leio até no dia em que houver o amor é a beleza.

ANA said...

Através deste belo poema podemos perceber fortemente a presença de Deus. Lindo poema retrata como o amor é real e tão perto de algun lugar.parabéns

 
Pensamento Nosso - Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu Templates Novo Blogger