Criança tem que ser criança!


Esse final de semana marquei hora no cabeleireiro pra dar uma geral...faz bem pro ego, pra alma e mal para o bolso! hehehe
Mas, toda mulher precisa ter seu dia de princesa de vez em quando!


Bom, estava eu lá esperando minha vez, olhando uma revista e sentada ao meu lado havia uma mulher que devia ter seus 20 e pouco anos, com sua filha de 5 anos.
A menininha era muito bonitinha e toda serelepe, como toda criança dessa idade.
Eu bem que tentava me concentrar na revista, mas a menina ria tão alto, que não dava...daí entrou em ação aquele meu lado "observador", sabem, que postei poutro dia.
Pois é, perto de nós, na outra ponta do sofá estava sentado um rapaz...jovem ainda, não devia ter mais do que 20 anos.
A menina ria, porque estava se engraçando para o rapaz e a mãe achando a maior graça....falava assim: "você está paquerando ele, tá piscando pra ele, né?"
E a menina ria, se escondia, olhava de novo e a mãe incentivando, olhando para o rapaz, que continuava a ler.
Como viu que o rapaz não se manifestava, tentou puxar papo comigo, para comentar...eu, que não gosto desse tipo de coisa, só olhei, dei um sorrisinho e voltei a olhar a revista.
Mas, como tem gente que não se toca, a mulher pegou pra Cristo outra pessoa ao seu lado.
Ficava incentivando o comportamento da filha, falando que a filha tinha namorado na escola, provocando, olhando para o rapaz e comentando alto....uma coisa que vocês nem fazem idéia. Eu, que não tinha nada a ver com isso, estava com vergonha do rapaz.
E a menina, apesar de ter 5 anos, tratava a mãe de igual, para igual...falava que era mentira, que ela só ficava falando essas coisas, porque "ela" não tinha namorado, que ela era louca e etc, etc.
Dai a mãe começou a falar mal do pai da menina pra outra mulher, na frente da filha...falava que ele era safado, que não prestava, essas coisas...e meu assombro cada vez crescendo mais.

Olha, gente, vou dizer, viu...nem falo sobre o comportamento da menina, pois ela é criança e se faz isso, é porque permitem.
Acho sim o comportamento da mãe lamentável!
Não acho que devemos esconder os fatos da vida, que devemos criar os filhos numa redoma, mas tem certas coisas que pra mim não cabem.
Incentivar esse comportamento de "dar em cima" de um homem, numa menina de 5 anos, é o cúmulo! E não só isso, apoiar o "namoro" da menina na escola e falar disso com orgulho...gente, é uma criança, tem 5 anos!!!!!!
O que essa mãe fará quando essa menina tiver 10 anos?
E a menina estava toda emperequetada....sandália de saltinho, batom vermelho, unha com eslmalte cor de vinho. Não sou contra a modernidade e sei que as menininhas querem se vestir igual as mães, mas acho tão bonito criança ser criança, sem querer pular etapas...tudo tem limite. Vejo menininhas novinhas ainda, com menos de 10 anos fazendo luzes no cabelo, usando todo tipo de coisa que é pra adulto...
Me desculpe se aqui tiver algum leitor que tenha filhos e apoie esse tipo de comportamento, acho que cada um sabe o que faz com seu filho, mas eu não concordo, é uma opinião pessoal.

Não trato meu filho como um bibelô, se ele vêm me perguntar algo eu respondo de uma forma que acho correto para a idade; mas tem certos programa de TV que não deixo mesmo ver...ou por serem muito violentos, ou por terem cenas de sexo, enfim...acho que pra tudo tem seu tempo.
Crianças seguem exemplos...dos pais, dos professores, do que vêem na TV e a mídia não tem limites, despejam na nossa casa todo tipo de informação e exemplo....é obrigação dos pais monitorar o que o filho pode ou não assistir.
E esse negócio de achar bonitinho namoradinho, namoradinha, é complicado. Claro que eles falam de uma forma inocente e não acho certo também ser radical, mas não incentivo.
Inclusive na escola que meu filho estuda, na última reunião foi abordado esse assunto de sexualidade. A professora pediu cuidado com o comportamento em casa, pois eles querem fazer a mesma coisa na escola. Eles querem fazer com os amiguinhos tudo o que fazemos com eles, então, se beijamos na boca deles, eles também querem fazer isso lá...se ficamos apertando e falando besteirinhas, eles também querem fazer.
Não que ela tenha falado que é errado os pais fazerem isso com os filhos, afinal cada família tem seu modo de criar e educar os filhos, mas pediu para explicarmos que isso só fazemos em casa, com o papai e a mamãe.

Enfim, quis comentar isso aqui, pois fiquei mesmo inconformada com o exemplo que aquela mãe está passando para a filha. Ainda no final, quando o rapaz saiu, ela virou para a outra mulher e falou: "é, minha filha tem bom gosto, ele é bonito mesmo".
Fui criada de outra maneira, aprendendo a respeitar pai, mãe, os mais velhos, a me comportar de acordo com minha idade, a ter limites.
Sei que os tempos são outros e que devemos acompanhar a evolução, mas na ânsia de suprir a ausência dos pais, provocada pelo excesso de trabalho, foi dado uma liberdade exagerada.
Vejo filhos sem limites e pais que não conseguem impor isso desde cedo, quando chega na adolescência e querem reverter o quadro, não conseguem...dai vêm as brigas, os conflitos, se não coisa pior.
É uma pena...







quinta-feira, 24 de maio de 2007

7 Comments:

Renato Bueloni Ferreira said...

O blog é seu e acho que tem que dar a sua opinião, sem se desculpar pelo que acha. Concordo integralmente com vc. Minha filha fez 6 anos no domingo e imponho limites.

Não acho que é moderno deixar a criança sem limites e fazê-la pular etapas. É nossa função como pais e educadores formar os filhos, como bons exemplos. Limitar é formar o caráter, que permitirá à criança ser independente e seguro de si quando crescer.

Educar é um desafio, dá trabalho, e muitos pais não querem ter este trabalho hoje.

Sueli said...

Inacreditável o que certos pais fazem com os filhos, depois ficam se lamentando.
Tb concordo contigo em tudo que escreveu.
Tenho 2 guris e muita gente acha que sou severa demais, prefiro ser assim do que dar mal exemplo.

Simone said...

Concordo totalmente. Acho isso o fim! Eu também sou bem antiquada com essas coisas e, se ser moderna for descer neste nível, eu prefiro não ser NADA moderna. É um desrspeito à infância.

Margarete said...

Apoiado!!!!! Vc tem razão, é inacreditável o que alguns pais fazem, e depois ficam se chorando pelos cantos.
Tenho duas filhas (12 e 6 anos) e imponho limites mesmo, podem me achar careta, severa demais, eu não ligo.
Aqui perto do meu trabalho tem uma garotinha, acho que deve ter mais ou menos 12 anos, ela se comportava como adulta e vivia se insunuando pros garotos, era grotesco. Bom, pra resumir, ela agora não tem mais tempo para isso pois carrega no colo um bebê recém nascido, eu quase não acreditei quando a vi novamente, perdeu toda infância tentando ser adulta e agora está pagando o preço, que considero ser muuuuito alto.

Edna Federico said...

Ainda bem que não sou a única a pensar assim.
É muita coisa errada mesmo que a gente vê!

Margarete, qual o endereço do seu blog? Não consigo ver...

Edna Federico said...

Margarete, esquece a pergunta sobre o blog, errei de pessoa, riso.

Cinthia said...

Tb concordo com tudo o que foi dito aqui.
Acho que é pela falta de limites que o mundo está do jeito que está, pessoas se matando por qualquer bobagem.

 
Pensamento Nosso - Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu Templates Novo Blogger